Fundo SBKUNA - Submarino Tikuna

Código de referência

RJDPHDM SBKUNA

Título

Submarino Tikuna

Data(s)

  • 16/12/2005 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Suporte papel: A4
Suporte digital: .PDF

Nome do produtor

(16/12/2005)

História administrativa

O Submarino Tikuna - S 34, ex-Tamandaré, é o primeiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil em homenagem ao guerreiro e ao povo indígena Tikuna, o mais numeroso no pais atualmente, com cerca de trinta mil integrantes que habitam a região do Alto-Solimões, no oeste do estado do Amazonas e falam português e a sua língua tribal. Foi ordenado junto ao AMRJ - Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, Ilha das Cobras, Rio de Janeiro. Em junho de 1996, foi assinado contrato com a NUCLEP - NUCLEBRÁS EQUIPAMENTOS PESADOS S.A., para a construção das seções do casco resistente do navio. Teve sua quilha batida em dezembro de 1998. Foi batizado e lançado ao mar às 10:30h do dia 9 de março de 2005, tendo como madrinha Ângela Maria de Sousa da Silveira Carvalho, em cerimônia que contou com a presença do Sr. Presidente da Republica, Luis Ignácio Lula da Silva, do Vice-Presidente e Ministro da Defesa, José Alencar da Silva e do Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Roberto de Guimarães Carvalho, entre outras autoridades civis e militares. Às 10:00hs do dia 16 de dezembro de 2005, foi realizada, no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, a Cerimônia de Mostra de Armamento e Incorporação a Armada, em cumprimento a Portaria N.º 313 de 05/12/2005 do CM e a OD N.º5/2005 do CEMA, e que contou com as presenças do próprio Chefe do Estado-Maior da Armada, Alte Esq Euclides Duncan Janot de Matos, e do Diretor-Geral do Material da Marinha, Alte Esq Carlos Augusto V. Saraiva Ribeiro, além de outras autoridades civis e militares. Naquela ocasião assumiu o comando o Capitão-de-Fragata Francisco Antônio de Oliveira Júnior.

O Tikuna, dentro do Dique Alte. Schieck, nos trabalhos de conclusão de sua construção. (foto: ALIDE - Luiz Padilha) O Tikuna, dentro do Dique Alte. Schieck, nos trabalhos de conclusão de sua construção. (foto: ALIDE - Luiz Padilha)

Cerimonia de Lançamento ao Mar do S Tikuna - S 34, em 9 de março de 2005 dentro do Dique Flutuante Alte. Schieck, no AMRJ. (foto: Rodrigo Bendoraytes) Cerimonia de Lançamento ao Mar do S Tikuna - S 34, em 9 de março de 2005 dentro do Dique Flutuante Alte. Schieck, no AMRJ. (foto: Rodrigo Bendoraytes) Cerimonia de Lançamento ao Mar do S Tikuna - S 34, em 9 de março de 2005 dentro do Dique Flutuante Alte. Schieck, no AMRJ. (foto: Rodrigo Bendoraytes) Cerimonia de Lançamento ao Mar do S Tikuna - S 34, em 9 de março de 2005 dentro do Dique Flutuante Alte. Schieck, no AMRJ. (foto: Rodrigo Bendoraytes)

A oficialidade do recebimento do Tikuna foi a seguinte:

- CF Francisco Antônio de Oliveira Júnior - Comandante
- CC Marcelo Henrique Carrara - Imediato
- CC Alexandre Ferreira Barbosa - CheMaq
- CT Leonardo Braga Martins - CheOpe
- CT Wladimir dos Santos Lourenço - Enc. Div M
- CT Maurício Leite Pontes - Enc. Div O

- 1º Ten. Anderson Antônio Reis de Souza - Enc. Div T
- 1º Ten. (QC-CA) Aerton Rodrigues de Almeida - Enc. Div S

O Brasão do Submarino Tikuna - S 34.

O embarque da primeira guarnição do Tikuna, durante a Cerimonia de Mostra de Armamento, em 16 de dezembro de 2005. Schieck, no AMRJ. (foto: Alexandre Galante) Aspecto da Cerimonia de Mostra de Armamento do S Tikuna - S 34, em 16 de dezembro de 2005. Ao fundo a Cv Barroso - V 34, em fase de prontificação. (foto: Alexandre Galante, Poder Naval Online) Cerimonia de hasteamento da bandeira no por ocasião da incorporação do S Tikuna em 16 de dezembro de 2005. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005)

Aspecto dos consoles do Sistema de Direção de Tiro e Dados Taticos ISUS 83 do Tikuna. (foto: Alexandre Galante, Poder Naval Online) Centro de Operações do Tikuna. (foto: Alexandre Galante) Centro de Operações do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005)

Parte superior da praça de máquinas, um deck acima dos motores diesel. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Posto de manobra do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Posto de manobra do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005)

Posto de Controle de Máquinas do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Centro de Operaçãoe do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Consoles do sistema ISUS-83. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005)

Um dos periscópios do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Posto de controle de máquinas. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Praça de Torpedos do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Os alojamentos do Tikuna, tendo ao um a Praça de Torpedos. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005)

Praça de máquinas do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Aspecto dos alojamentos do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Distintivo de Combate do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005) Outra foto de um dos periscópios do Tikuna. (foto: ALIDE - Luiz Carlos Padilha - 16/12/2005)

2005

Em 10 de novembro, deixou o cais do AMRJ, iniciando a fase de provas de mar.

2006

Entre 30 de janeiro e 2 de fevereiro, realizou testes de aceitação no mar do seu sistema de combate, na área de Salvador-BA apoiado pelo NV Aratu - M 15., que realizou diversos circuitos operando gerador de ruídos, transponders sonar e martelo de varredura acústica. As condições climatológicas favoráveis permitiram uma excelente coleta de dados, cuja analise contribuiu para uma melhor operacionalidade dessa nova unidade submarina.

Em 27 de abril, como parte da prontificação do navio, e sob a orientação da DGMM, foi realizado o lançamento de um torpedo de exercício Mk-24 Mod.1 Tigerfish.

Entre 5 e 8 de maio, visitou o porto de Santos-SP.

O Tikuna entrando em Santos, em sua primeira visita a cidade em 5 de maio de 2006. (foto: NGB - José da Silva) O Tikuna entrando em Santos, em sua primeira visita a cidade em 5 de maio de 2006. (foto: NGB - José da Silva) O Tikuna entrando em Santos, em sua primeira visita a cidade em 5 de maio de 2006. (foto: NGB - José da Silva)

O Tikuna - S 34, entrando em Santos-SP em 22 de maio de 2008.. (foto: Bruno Pricolli) O Tikuna entrando em Santos, quando cruzava em frente a Fortaleza da Barra em sua primeira visita a cidade em 5 de maio de 2006. (foto: NGB - José da Silva) A vela do Tikuna em close, quando da sua primeira visita ao porto de Santos, em 5 de maio de 2006. (foto: NGB - José da Silva)

Em 21 de julho, foi transferido do Setor de Material para o Comando de Operações Navais, em cerimônia, realizada no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, presidida pelo Comandante de Operações Navais, AE Julio soares de Moura Neto, em que estiveram também presentes o Secretario-Geral da Marinha, AE Kleber Luciano de Assis, o Diretor-Geral de Material da Marinha, AE Carlos Augusto V. Saraiva Ribeiro, e o Diretor-Geral de Pessoal da Marinha, AE Aurélio Ribeiro da Silva Filho.

2007

Prestou apoio a fase pratica do EQFCOS - Estagio de Qualificação dos Futuros Comandantes de Submarino do CIAMA, realizado em Arraial do Cabo, com a participação das F Greenhalgh - F 46, Rademaker - F 49 e Defensora - F 41.

Em maio, o navio já havia atingido a marca de 209 dias de mar desde sua incorporação a Armada.

Ainda em maio, realizou mais uma fase de mar do EQFCOS/2007 onde foram executadas tarefas de levantamento fotográfico e minagem nas proximidades da Ilha de Cabo Frio.

Em 27 de maio, suspendeu da Base Almirante Castro e Silva para os EUA a fim de participar do DESI (Diesel Electric Submarine Initiative), o programa de treinamento da US Navy para ampliar seus conhecimentos nas táticas de guerra anti-submarino (ASW) contra submarinos
convencionais, em comissão patrocinada pelo U.S. Naval Forces Southern Command (NAVSO). Operando a partir de Mayport-FL, tomou parte em vários exercícios, com unidades navais como o COMPTUEX e VALIANT SHIELD 07, com os navios-aeródromos USS Harry S. Truman - CVN 75, USS Dwight D. Eisenhower - CVN 69 e o HMS Illustrious - R 06 da Royal Navy e outras unidades navais dos EUA, Inglaterra, Canadá, França e Peru.

O Tikuna - S 34, entrando na Base Naval de Mayport, FL, quando de sua participação de exercícios com unidades navais da USN e Marinhas da OTAN entre maio e outubro de 2007. Ao fundo esta o ex-NAe USS John F. Kennedy - CV 67, que foi desativado em 2006 e já se encontrava em franco processo de desmanche e bem deteriorado em sua aparência externa. (U.S. Navy)

Além das unidades já citadas o Tikuna teve a oportunidade de operar nas diversas fases COMPTUEX com o USS Hue City - CG 66, USS San Jacinto - CG 56, USS Carney - DDG 64, USS Oscar Austin - DDG 79, USS Churchill - DDG 81, USS Montpelier - SSN 765, HMS Manchester - D 95, HMCS Charlottetown - FFH 339, Lafayette - F 710, Primaguet - D 644, Amethyste - S 605 e USNS Laramie - T-AO-203, todos integrantes da Força Azul, a Força-Tarefa do Harry S. Truman, e também com os USS Monterey - CG 61, USS Farragut - DDG 99, USS Bulkeley - DDG 84, USS Cole - DDG 67, USS Laboon - DDG 58, USS Robert G. Bradley - FFG 49 (CTF-29X), USS Elrod - FFG 55, USS Kauffman - FFG 59, USS Mcinerney - FFG 8, USS Annapolis - SSN 760 , USS Montpellier - SSN 765, USS Boise - SSN 764, BAP Chipana - S 34, integrantes da Força-Laranja OPFOR, formando na Força-Tarefa 29X.

Dentro do COMPTUEX, entre os dias 23 de julho e 1º de agosto, foi realizado mais ao norte, ao largo da costa da Carolina do Sul, o JTFEX onde foram opostos a Força Laranja e uma Força-Tarefa agora composta por três Grupos nucleados nos USS Harry S. Truman, USS Dwight D. Eisenhower - CVN 69 e no HMS Illustrious - R 06 da Royal Navy que operou a bordo um Esquadrão de Ataque do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA composto de quatorze caças AV-8B Harrier II. Durante o JTFEX houve também a participação do Caça-Minas Costeiros USS Kingfisher - MHC 56 e Cormoran - MHC 57. Em uma das escalas em Mayport, também, foi realizado por técnicos da Lockheed teste de compatibilidade do torpedo Mk-48 mod.6 AT com o Tikuna.

O Tikuna operando com helicóptero de Esclarecimento e Ataque SH-60R Sea Hawk da U.S. Navy. (foto: ?, via Guilherme Wiltgen)

Nessa sua primeira comissão ao exterior escalou em Fortaleza-CE de 07 a 11 de junho, em San Juan (Puerto Rico) de 26 de junho a 03 de julho, quando passou do comando do Comando de Operações Navais para o Comando de Treinamento de Grupos de Ataque de Porta-Aviões da Esquadra do Atlântico, e em Mayport-FL, no intervalo dos exercícios realizados entre 20 e 23 de julho, 03 e 13 de agosto e de 17 a 24 de agosto, quando suspendeu na viagem de volta, escalando em San Juan entre 04 e 10 de setembro, em Fortaleza-CE de 26 de setembro e 01 de outubro e Salvador de 08 a 13 de outubro, chegando ao Rio de Janeiro em 19 de outubro. Durante essa comissão todo o transito para os portos e as áreas de exercício foi realizado com o navio mergulhado, atingido uma marca 2.100 horas de imersão.

Em 12 de dezembro, chegou a Santos-SP acompanhado do NSS Felinto Perry - K 11, suspendendo no dia 16.

2008

Entre 14 e 27 de janeiro, participou de parte da ASPIRANTEX 08.

Em 22 de fevereiro recebeu a visita de uma comitiva composta pelos Deputados Federais Carlos Zarattini, Colbert Martins, Luciano Pizzatto, Marcondes Gadelha, Mauro Lopes e Zezéu Ribeiro; e os assessores Thales Machado Coelho, Gustavo Pires e Pedro Pizzatto. Depois de deixar a Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro, foram realizados exercícios para demonstrar o guarnecimento e os procedimentos adotados pelos submarinistas e, também, para manter o elevado grau de adestramento e operacionalidade do submarino. A imersão foi o procedimento inicial, seguida por outros eventos, dentre os quais cabe destacar o guarnecimento da equipe de ataque, quando o submarino colocou-se em situação de prontidão para o combate. Posteriormente, os parlamentares e assessores participaram de uma cerimônia tradicional, para todos aqueles que fazem a sua primeira imersão. Ao término, o Tikuna retornou para a superfície e demandou a Base Almirante Castro e Silva, em Niterói, sua sede.

Entre 27 e 31 de março, esteve em Santos, sendo acompanhado pelo S Tupi - S 30 e pelo NSS Felinto Perry - K 11, que lá também escalaram do dia 28 a 31.

Entre 22 e 26 de maio, esteve em Santos-SP.

O Tikuna - S 34, atracado no cais da CPSP em Santos, onde escalou de 22 a 26 de maio de 2008. (foto: NGB - Bruno Pricolli) O Tikuna - S 34, atracado no cais da CPSP em Santos, onde escalou de 22 a 26 de maio de 2008. (foto: NGB - Bruno Pricolli)

Entre 19 e 22 de setembro, esteve em Santos-SP, junto com a Cv Julio de Noronha - V 32.

O Tikuna - S 34, saindo do porto de Santos-SP em 22 de setembro de 2008. (foto: Silvio Roberto Smera)

2009

Entre 9 e 12 de fevereiro, foi realizada a comissão SARSUB-TIKUNA 2009, em Angra dos Reis, junto com o NSS Felinto Perry - K 11. No dia 12, sob a coordenação do Comando da Força de Submarinos (ComForS) foi realizado o resgate de quatro tripulantes do Tikuna, sendo dois deles oficiais observadores da Marinha Norte-Americana e da Armada do Chile. Neste exercício, após a abertura da escotilha, um médico passou para o interior do submarino e quatro tripulantes passaram para o sino de resgate. Em seguida, os tripulantes foram trazidos à superfície e desembarcados no Felinto Perry, onde passaram, simuladamente, aos cuidados da equipe de médicos e enfermeiros hiperbáricos. Esta foi a primeira vez que o Felinto Perry realizou o acoplamento do seu sino de resgate no Tikuna, após já ter realizado em todos os submarinos da Classe "Tupi".

Realizou a comissão DEPLOYMENT-SUB, a terceira de submarino da MB, nos EUA, onde também participou da UNITAS L-GOLD, junto com a Constituição e outros navios.

Em 5 de maio visitou a Base de Naval de Submarinos de Kings Bay (Georgia), onde o navio foi recepcionado pelo CMG (USN) Brian McIlvaine, comandante da tripulação azul do Submarino Nuclear Lançador de Mísseis de Cruseiro USS Georgia – SSGN 729.

Em 7 de setembro, participou do Desfile Naval alusivo ao Dia da Independência na orla do Rio de Janeiro, junto com os seguintes navios: NDCC Garcia D’Avila - G 29 e Almirante Sabóia - G 25, F Constituição - F 42, Cv Frontin - V 33, NT Almirante Gastão Motta - G 23, S Timbira - S 32, NOc Antares - H 40, NF Almirante Graça Aranha - H 34 e NPa Guajará - P 44.

Em 13 de novembro, realizou o lançamento de dois torpedos Mk-48 Mod.6AT ADCAP, que a partir desse momento passou a constituir o armamento padrão dos submarinos das classes Tupi e Tikuna.

2010

No período de 12 a 30 de janeiro participou da Operação ASPIRANTEX-10, na área marítima compreendida entre o Rio de Janeiro-RJ e Natal-RN, integrando um Grupo-Tarefa sob o comando do CA César Sidonio Daiha Moreira de Souza formado pelas F Niterói – F 40, Constituição – F 42 e Independência – F 44, pelo NDCC Almirante Sabóia – G 25, pelo NT Almirante Gastão Motta – G 23 e pelos S. Tupi – S 30 e Tikuna – S 34.

Durante a travessia o GT operou em conjunto com meios dos Distritos Navais entre eles o NPa Gurupá – P 46 do 1ºDN, os NPa Guaratuba – P 50 e Gravataí – P 51 e os NV Abrolhos – M 19 e Albardão – M 20 do 2º DN, e os NPa Guaíba – P 41 e Goiana – P 43 do 3º DN, além de contar com o apoio de oito aeronaves da ForAerNav, sendo dois AH-11A Super Lynx, dois UH-12/13 Esquilo, um SH-3A Sea King, um UH-14 Super Puma e dois AF-1A Skyhawk, além de um P-95 Bandeirante Patrulha da FAB.

E a operação foi acompanhada pelo Comandante-em-Chefe da Esquadra, VA Eduardo Monteiro Lopes, acompanhado do Comandante da Escola Naval, CA Antonio Fernando Monteiro Dias, do Comandante do Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, CA José Carlos Mathias, e do Chefe do Estado-Maior da Esquadra, CA Paulo Mauricio Farias Alves.

Estiveram embarcados na Comissão 116 Aspirantes da Escola Naval e 199 alunos e alunas da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante, do Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, os quais tiveram seu primeiro contato com o mar a bordo dos navios da Esquadra. Os portos visitados foram os de Salvador-BA, Recife-PE, Cabedelo-PB e Natal-RN.

Entre 1º e 3 de março, participou da Operação PASSEX 2010-CARL VINSON, dentro da SOUTHERN SEAS 2010, integrando o GT 138.0 composto também pelas Fragatas Niterói, Constituição e Independência, realizada em conjunto com o NAeN USS Carl Vinson - CVN 70 e o Cruzador USS Bunker Hill - CG 52 ao largo do Rio de Janeiro. Os navios norte-americanos estavam realizando a travessia de Mayport (Florida) para San Diego (Califórnia). O GT 138.0 tinha como capitânea a Independência onde estava embarcado o ComDiv1, CA Cesar Sidonio Daiha Moreira de Souza.

Na noite do dia 1º o Tikuna lançou com êxito, de forma simulada, dois torpedos Mk 48 mod 6, “afundando” o USS Carl Vinson.

No dia 2 USS Bunker Hill vai à forra, conseguiu detectar e “afundar” o Tikuna, porém, na quarta-feira dia 3, novamente, o Tikuna conseguiu driblar o GT e disparou dois torpedos contra o USS Carl Vinson, atingindo-o mais uma vez.

Na manhã de 4 de março, participou junto com as F Niterói, Constituição e Independência, a Cv Jaceguai, NHi Antares, NT Alte. Gastão Motta, RbAM Alte Guilhobel e os S Timbira e Tapajó, de uma Parada Naval no Rio de Janeiro, por ocasião da despedida do serviço ativo na Marinha do VA Álvaro Luiz Pinto (CEMA) e que contou com a presença do VA Eduardo Monteiro Lopes (ComemCh), ambos a bordo da F Liberal.

Em 5 de maio, suspendeu do Rio de Janeiro, integrando GT com a F Constituição para participar da Operação UNITAS LI junto com unidades das marinhas da Argentina, Estados Unidos e México. Essa edição da UNITAS foi realizada em águas argentinas entre 13 e 27 de maio, com a fase de mar de 19 a 23 de maio. O GT brasileiro sob o comando do CA Edlander Santos, Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, foi formado pela F Constituição (capitânea) e o S Tikuna, o GT argentino sob o comando do CA (ARA) Edgando Aníbal Garcia foi formado pelos ARA Sarandi - D 13 (capitânea), ARA Robinson - P 45, ARA Patagonia - B 1, ARA Teniente Olivieri - A 2, ARA Suboficial Castillo - A 6 e ARA Salta - S 31, o GT americano sob o comando do CMG (USN) Brian Nickerson era formado pela USS Klakring - FFG 42 (capitânea), o USCGC Spencer - WMEC 905 e o USS Memphis - SSN 691 e o mexicano sob o comando do CMG (ARM) José Barradas Cobos pelo ARM Baja California - PO 162. Foram visitados os portos e Rio Grande (7 a 10/05), Mar Del Plata (13 a 18/05) e Buenos Aires.

O Tikuna em Mar del Plata por ocasião da UNITAS LI. Ao fundo o NPaOc mexicano Baja California. (foto: Daniel Alberto Mesa - www.elSnorkel.com, via Luiz Padilha)

Participou da Operação FRATERNO XXVIII realizada entre 27 de maio e 6 de junho na área marítima entre Buenos Aires e Rio Grande.

O GT brasileiro foi comandado pelo CA Luiz Henrique Caroli, Comandante da 2ª Divisão da Esquadra e o GT argentino pelo CN Fernando Luis Beccaria. O GT brasileiro na operação foi composto pela Constituição (capitanêa), Jaceguai e os helicópteros Super Lynx (AH-11A) e Esquilo (UH-12/13). Além destes meios, o S Tikuna, o NPa Benevente e o RbAM Tritão, estes dois últimos do Comando do 5° Distrito Naval, apoiaram os exercícios. O GT argentino foi composto pelos ARA Sarandi - D 13, ARA Robinson - F 45 e ARA Patagônia - B 1, mais um helicóptero Fennec (AS-555) e um Alouette (AI-03). A Força Aérea Brasileira (FAB) participou da operação empregando uma aeronave Bandeirante para patrulha marítima (P-95B) e dois caças táticos de defesa aérea e ataque ao solo (F-5). Os dois GTs estiveram em Rio Grande de 3 a 6 de junho.

2011

Entre 19 de abril e 9 e maio, participou da operação UNITAS LII realizada em águas brasileiras com unidades navais dos EUA, Argentina e México. A primeira fase ocorreu entre 19 e 26 de abril, na área marítima entre Salvador e Rio de Janeiro; e a segunda de 2 a 9 de maio, na área marítima entre o Rio de Janeiro e Rio Grande. O Grupo-Tarefa brasileiro foi formado pelas fragatas Niterói – F 40, Constituição – F 42, substituida pela Independencia - F 44 na segunda fase, e Bosisio – F 48, pelos submarinos Tamoio – S 31 e Tikuna – S 34 e pelo navio-tanque Almirante Gastão Motta – G 23, além de um helicóptero AH-11A Super Lynx e dois UH-12 Esquilo, já o GT norte-americano foi formado pelo contratorpedeiro USS Nitze – DDG 94, as fragatas USS Boone – FFG 28 e USS Thach – FFG 43 e o cutter da Guarda Costeira USCGC Escanaba – WMEC 907, o argentino pela fragata ARA Almirante Brown – D 10 e o mexicano pelo navio-patrulha oceânico ARM Baja California - PO 162. Os navios brasileiros atracaram em Salvador na quinta-feira, dia 14 de abril e os estrangeiros no dia 15. O Contra-Almirante Edlander Santos, Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, embarcado na Niterói, exerceu o comando do Grupo-Tarefa multinacional.

O Tikuna em foto de 3/4 de proa em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira)

Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira)

Detalhe da faina de preparação e recebimento do Pratico a bordo para manobra de entrada do Tikuna em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) O Tikuna em foto de 3/4 de popa em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII. (foto: Marcelo Vieira) O Tikuna entrando em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII, passando pelo contratorpedeiro norte-americanos USS Nietze – DDG 94, tendo ao fundo, guardando o canal a NPa Babitonga – P 63. (foto: Marcelo Vieira) O Tikuna entrando em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII, passando pelo NPa Babitonga – P 63. (foto: Marcelo Vieira)

O Tikuna entrando em Rio Grande em 9 de maio de 2011 durante a Operação UNITAS LII, passando pela Cv Imperial Marinheiro – V 15. (foto: Marcelo Vieira

Em 20 de junho recebeu a visita do CA Wilson Pereira de Lima Filho, Diretor do Curso de Estado Maior Conjunto (CEMC) da ESG, acompanhado de um instrutor e vinte e dois oficiais-estagiários.

Em outubro prestou apoio a Operação TROPICALEX-2011, realizada na área marítima entre o Rio de Janeiro e Natal, pela Força-Tarefa 710.1, sob o comando do ComemCh, VA Wilson Barbosa Guerra. A FT-710.1 foi formada pelas F Niterói – F 40 (capitânia), União – F 45, Greenhalgh – F 46 e Bosisio – F 48, a Cv Barroso – V 34 e o NT Almirante Gastão Motta – G 23, além de 2 aeronaves UH-12/13 Esquilo e 3 aeronaves AH-11A Super Lynx, distribuídas pelos navios. Também atuaram em apoio aos exercícios os S Tamoio – S 31, o NSS Felinto Perry - K 11, a Cv Caboclo – V 19, na área do 2º DN, os NPa Gurupá – P 46, na área do 1º DN e Grajaú – P 40 na área do 3º DN, além de uma aeronave P-95 Bandeirante Patrulha e dois caças-bombardeiros A-1 da FAB. Visitou o porto de Vitória entre os dias 23 e 26 de outubro.

2012

Em 18 de fevereiro o navio suspendeu para realizar a DEPLOYMENT SUB-12 no exterior, passando por Fortaleza-CE.

Esteve em Mayport-FL (EUA) onde realizou alguns treinamentos e depois em Norfolk-VA (EUA), entre os dias 7 e 18 de junho. A comissão de 2012 do Tikuna foi à quarta realizada por um submarino brasileiro sob a égide do programa DESI, onde por cerca de 100 dias o navio operou com diversas unidades submarinas, aéreas e de superfície da U.S.Navy e de marinhas amigas na costa leste, com destaque para a realização de um problema de batalha com um Navio-Aeródromo da Classe “Nimitz”; exercícios de guerra antissubmarino com navios escoltas das classes “Ticonderoga”, “Arleigh Burke”, “Oliver Hazard Perry” e “Alvaro de Bazan”; e ações de guerra submarina com um Submarino Nuclear de Ataque da Classe “Los Angeles”. O Tikuna operou com o apoio do 6º Esquadrão de Submarino (SUBRON 6).

Merece especial destaque a realização, no dia 2 de maio, de uma faina de transferência de carga entre o Tikuna e helicópteros, denominada VERTREP (Vertical Replenishment). O exercício foi realizado com aeronaves SH-60B Seahawk do Esquadrão HSL-42 “Proud Warriors”, da U.S.Navy.

Em 20 de julho suspendeu de San Juan (Puerto Rico), iniciando o regresso ao Brasil. Entre 15 e 20 de agosto, esteve em Natal-RN.

O Comandante do Tikuna, CMG Pires Martins com o Comandante do SUBRON 6, CMG (USN) Eugene P. Sievers, na Base Naval de Norfolk, Virginia, em 7 de junho de 2012. (foto: U.S. Navy)

Entre os dias 16 e 19 de novembro esteve em Santos-SP.

Prestou apoio a Operação Atlântico III, realizada na área marítima entre os litorais do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul entre os dias 19 e 30 de novembro.

2013

Participou da Operação ASPIRANTEX-2013, realizada entre os dias 10 e 31 de janeiro. A operação foi realizada em cinco fases na área marítima entre o Rio de Janeiro e o Uruguai e contou com a participação do NDCC Almirante Sabóia – G 25, as F Niterói – F 40, União – F 45 e Greenhalgh – F 46, Cv Barroso – V 34, S Timbira – S 32 e Tikuna – S 34, NT Marajó – G 27 e o NPa Babitonga – P 63. Foi visitado o porto de Montevideo entre os dias 17 e 21 de janeiro e de Santos-SP, entre os dias 30 de janeiro e 2 de fevereiro.

No dia 4 de março realizou PASSEX com a fragata francesa Aquitaine – D 650, que esteve no Rio de Janeiro entre os dias 27 de fevereiro e 4 de março, além da Cv Barroso – V 34 e do NT Marajó – G 27.

Participou da Operação BRAPER II-2013 realizada no litoral nordestino entre os dias 22 de maio e 3 de junho, junto com as fragatas BAP Villavisencio – FM 52 e Niterói – F 40, o navio-tanque Marajó – G 27, além de um helicóptero UH-12 Esquilo e dois AF-1 Skyhawk da ForAerNav. Foi visitado o porto de Natal. A fragata peruana, sob o comando do Capitan de Navio Juan Carlos Romani Seminário, além da BRAPER II estava realizando a Viagem de Instrução ao Estrangeiro (VIEX 2013), tendo suspendido de Callao em 22 de abril, com escalas em Guayaquil (Equador), passando pelo Canal do Panamá, La Guairá (Venezuela), Fortaleza-CE, Natal-RN, Belém-PA, Cartagena (Colômbia), regressando a Callao no dia 28 de junho.

Em 22 de julho suspendeu para participar das Operações IGUAÇU 2013 e FRATERNO XXXI.

Entre os dias 3 e 7 de agosto participou da Operação IGUAÇU 2013 realizada na área maritima entre Rio Grande e Puerto Belgrano como parte da preparação para a FRATERNO XXXI, junto com as F Niterói - F 40 e Greenhalgh - F 46 e o NT Marajó - G 27.

Entre os dias 7 e 18 de agosto participou da Operação FRATERNO XXXI integrando o GT formado também pelas F Niterói - F 40 e Greenhalgh - F 46, o NDCC Garcia D'Ávila - G 29 e o NT Marajó - G 27. O GT argentino foi formado pelo destructor ARA Almirante Brown - D 10 e pelas corvetas ARA Espora - P 41 e ARA Parker - P 44.

Entidade custodiadora

Procedência

Submarino Tikuna.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Submarino Tikuna.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre acesso.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição de reprodução.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

30/10/2013

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados