Sanatório Naval de Nova Friburgo

Área de identificação

tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Sanatório Naval de Nova Friburgo

Forma(s) paralela(s) de nome

  • SNNF

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • SNNFRJ

Outra(s) forma(s) do nome

  • 65706

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

30/06/1910

história

Era o dia 22 de fevereiro de 1941. O firmamento estava com um azul celeste . O sol , brilhando com mais vida, alegria e esplendor, anunciava para o Sanatório um grande acontecimento. Eram as apostólicas Irmãs de cari- dade, Filhas de São Vicente que, a pedido do Diretor na época, Capitão de Fragata Médico , Dr. Lourenço Mara- nhão da Rocha Vieira , chegaram sob a sábia orientação da Irmã Pessoa para coadjuvarem os serviços hospita- lares da Clínica Tisiológica.
No dia da chegada houve missa solene à qual assistiram todos os Oficiais e a Rvda. Irmã Blanchot, Visitadora Geral das Irmãs da Caridade. Os trabalhos da lavanderia, cozinha e assistência moral aos doentes nas enferma- rias, ficaram sob sua responsabilidade.
Em suas atividades apostólicas, cujos reflexos morais inevitavelmente se projetaram sobre os doentes , cada Irmã de Caridade é um verdadeiro anjo da luz, que, de pé, é a vigília diligente e atenta e ajoelhado é a sua prece.
Desde sua chegada habitam nas proximidades do Hospital de Tuberculosos. Sua residência passou este ano por uma reforma completa como também sua Capelinha privativa, verdadeiro Santuário, cujas paredes parece gotejarem santidade. A atual superiora é a incansável apostólica e dinâmica Irmã Joana.
A Marinha bem sabe que o homem completo, o homem integral não é tão somente um corpo que deve ser cuidado , mas outrossim uma consciência preocupada como reto cumprimento do dever, e, acima de tudo, um espírito destinado as culminâncias de uma vida superior.
Sendo o Sarcedote a afirmação da vida divina na terra, aquele que carrega sobre si o peso da salvação de todos os seus irmãos e o conselheiro por excelência, tanto nos triunfos como nas horas amargas, buscou e conseguiu a Corpo de Saúde da Armada, para o Sanatório, um Capelão Militar permanente.
Desde 1949, com o padre Aloysio Beranger , que os Capelães Militares, no Sanatório , a assistência religiosa era ministrada com santo carinho, pelo incansável Monsenhor José Teixeira, verdadeiro "homo Dei" pároco da cidade.
Construído numa fazenda de 168 alqueires de terra por ANTÔNIO CLEMENTE PINTO, Barão de Nova Friburgo, o belo chalé em estilo normando, com numerosos aposentos, conhecido na época como "Barracão", era o local de encontro durante as atividades de caça.

Neste imóvel, tombado pelo Patrimônio Histórico, adquirido pela União de BERNARDO CLEMENTE PINTO, Conde de Nova Friburgo, foi inaugurado em 30 de junho de 1910 o Sanatório Naval, com a ilustre presença do Dr. NILO PEÇANHA, então Presidente da República (primeira visita de um representante máximo do Governo Federal ao Município).

A missão inicial do Sanatório Naval era tratar vítimas de beribéri e convalescentes de outras doenças.

Durante a guerra de 1914 à 1918 , a Unidade foi utilizada como campo de internação para tripulantes de navios alemães, aprisionados pelo Governo Brasileiro em diversos portos. Muitos destes alemães estabeleceram-se e constituíram família em Nova Friburgo. Atualmente, o prédio destina-se aos serviços administrativos desta OM.
Na atualidade, o Sanatório Naval, além de contribuir para a eficácia do Sistema da Saúde da Marinha, apóia campanhas promovidas pelas Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.

Locais

Nova Friburgo - RJ

status legal

funções, ocupações e atividades

Art. 2º O SNNF tem o propósito de contribuir para a eficácia do Sistema de Saúde da Marinha (SSM).

Art. 3º Para consecução de seu propósito, cabe ao SNNF as seguintes tarefas:

I - prestar assistência médico-odontológica aos usuários do SSM residentes no município de Nova Friburgo e municípios vizinhos e, por meio de credenciamento, aos usuários residentes nos demais municípios localizados em sua área de abrangência;
II - participar de planos e programas específicos de saúde, em atendimento a situações especiais;
III- realizar inspeções de saúde nos militares e seus dependentes, servidores civis e candidatos ao ingresso na Marinha, na área de atuação de sua Junta Regular de Saúde (JRS); e
IV - atuar como Organização Militar de Apoio e Contato (OMAC) para atender os militares inativos, dependentes e pensionistas, residentes ou em trânsito na sua área de abrangência.

Art. 4º Em situação de mobilização, conflito, estado de defesa, estado de sítio, intervenção federal e em regimes especiais cabem ao SNNF as tarefas concernentes à mobilização e desmobilização que lhe forem atribuídas pelas Normas e Diretrizes referentes à Mobilização Marítima e as emanadas pelo COMIMSUP.

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e eliminação

04/08/2013 - Estagiário Thor Sauer

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC