Fundo PRIBTI - Primeiro Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais

Código de referência

RJDPHDM PRIBTI

Título

Primeiro Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais

Data(s)

  • 08/05/1959 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Dimensões variadas
Suportes: papel, microfilme, filme, fita e digital

Nome do produtor

(08/05/1959)

História administrativa

O 1º Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais – Batalhão Riachuelo, “Cellula Mater” dos Combatentes Anfíbios do Brasil, teve sua origem no Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais formado à época para a realização da Operação Anfíbia denominada BADEJO, na costa de CABO FRIO-RJ, em dezembro de 1958.

A ativação desta Unidade foi decorrente de uma época em que o Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) passava por grandes transformações, ocasião em que aumentava consideravelmente o seu efetivo, além da realização de diversos cursos para as praças no então Centro de Recrutas do CFN. Dentro desse somatório de inovações, visualizava-se e era efetivada a criação de um componente operativo, denominado 1º Batalhão de Infantaria, do 1º Regimento de Infantaria, do Núcleo da 1ª Divisão de Fuzileiros Navais, Grande Unidade subordinada à Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE).

Após a realização da mencionada Operação BADEJO, esse Grupamento Operativo, na época estacionado na PRAIA GRANDE, foi dissolvido, dando origem ao Batalhão efetivamente, organizado inicialmente em uma Companhia de Comando e Serviços e uma Companhia de Fuzileiros, recebeu a denominação de 1º Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais (1ºBtlInfFuzNav). Após 08 de maio de 1959, já ocupando o embrião de suas atuais instalações, o Batalhão passou a ser a principal Unidade do Núcleo da 1ª Divisão.

Até o ano de 1962, era conhecido simplesmente como 1º Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais, tendo recebido, a partir desse ano, a denominação de BATALHÃO RIACHUELO, por ato do Exmº Sr. Ministro da Marinha, em função da participação histórica dos Fuzileiros Navais nas lutas em que se empenhou a MB, entre as quais a BATALHA NAVAL DO RIACHUELO.

Começou então a surgir uma série de exercícios e operações que muito contribuíram para a evolução da doutrina, da tática e da técnica das Operações Anfíbias no Brasil, estando o Batalhão Riachuelo como um dos principais protagonistas neste cenário. Participou, também, em eventos internacionais, compondo o Grupamento da Força Internacional de Paz, em São Domingos na República Dominicana em 1965-1966 e na missão de Verificação de Paz em Angola em 1997. Além dessa importante passagem, realizou diversos exercícios anfíbios, destacando-se os realizados em conjunto com a Marinha dos Estados Unidos da América. Tais eventos, por sua importância e significado para esta Unidade Operativa, indubitavelmente muito auxiliaram e continuam a contribuir para a formação e manutenção do alto grau de profissionalismo de todos que integram essa tripulação, ocasião em que também reverenciamos aqueles que por aqui passaram.

Diante desse histórico altamente profissional, temos a certeza de que, mantenedor das tradições dos Combatentes Anfíbios, forjando profissionais altamente competentes e sempre buscando a perfeição dos adestramentos, o Batalhão Riachuelo estará sempre pronto para responder, quando for chamado.

“ADSUMUS”

Entidade custodiadora

Procedência

Primeiro Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Primeiro Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre acesso.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição de reprodução.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

29/10/2013

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados