Fundo NVABRL - Navio-Varredor Abrolhos

Código de referência

RJDPHDM NVABRL

Título

Navio-Varredor Abrolhos

Data(s)

  • 20/02/1976 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Suporte papel: A4
Suporte digital: .PDF
Documentos iconográficos: 17 itens

Nome do produtor

(20/02/1976)

História administrativa

Navio-varredor, da classe Schuetze, alemã, composta por essa unidade e mais as seguintes: ALBARDÃO, ANHATOMIRIM, ARATU, ARAÇATUBA E ATALAIA, conhecida como classe ARATU, na Marinha do Brasil. Seu nome recorda arquipélago situado ao largo do litoral baiano. Construído conforme o contrato com o consórcio Otto Wolff Ag e Ferrostaal Ag, nos Estaleiros Abeking & Rasmussen-Yacht und Schiffwerft, em Lemwerder, Oldenburg, na República Federal da Alemanha.
Teve sua quilha batida em 18 de fevereiro de 1974 e lançado ao mar em 7 de maio de mesmo ano, servindo-lhe de madrinha a Sra. Céu Feijó Pinheiro. Foi incorporado à Marinha do Brasil pelo Aviso Ministerial n.º 120 de 20 de fevereiro de 1976, com Mostra de Armamento em 25 de fevereiro do mesmo ano, recebendo indicativo visual M 19 e internacional PWOB. Possui as seguintes características: 284t de deslocamento, em condição de carga máxima; 253t de deslocamento em condição normal; 242 t. em flutuação leve; 47,20m de comprimento total; 44,50m entre perpendiculares; 7,16m de boca máxima; 6,96m de boca moldada; 4,45m de pontal a meio navio; 1,92m de calado mínimo; 2m de calado de projeto;, 2,09m de calado máximo.
É equipado com dois motores diesel MTU, 2.060 H.P, 1.380 rpm, movimentando dois eixos, dotados de hélices de passo controlável Escher-Wyss, totalizando a potência nos eixos 2.450 H.P, 25 nós develocidade máxima de; 24 nós de velocidade sustentada e 20 nós de velocidade de cruzeiro; raio de ação de 1.926 milhas, em velocidade econômica de 13 nós; 1.000 milhas a 20 nós e 856 milhas a 24 nós.
Seu casco é de madeira (Mohogany africana), sendo dotado de equipamentos para varreduras mecânica, acústica e magnética.
Sua lotação, conforme Boletim do Ministério da Marinha n.º 18 de 1972, compõe-se de quatro oficiais, seis suboficiais e sargentos e 25 subalternos.
É artilhado com canhão Bofors, AA, de 40mm e 70 calibres.
De acordo com o BONO n° 587 de 20 de Agosto de 2015, ficam extintos os Indicativos "Naval e Internacional" referentes ao Navio-Varredor "Abrolhos".
De acordo com o BONO n° 606 de 20 de Agosto de 2015, o Navio-Varredor “Abrolhos” foi dado Baixa do Serviço Ativo da Armada.

Comandaram-no os seguintes oficiais até 1985:
Júlio Saboya de Araújo Jorge,
Luiz Frederico de Barros Teixeira,
Antônio Franklin Costa Cutrim,
João Afonso Prado Maia de Faria,
José Luiz Bezerra Cruz
Jorge Eduardo Cruz Maranhão.

Entidade custodiadora

Procedência

Navio-Varredor Abrolhos.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Navio-Varredor Abrolhos

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre

Condiçoes de reprodução

Sem restrição

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

25/10/2013

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados