Fundo NPAGUA - Navio-Patrulha Guajará

Código de referência

RJDPHDM NPAGUA

Título

Navio-Patrulha Guajará

Data(s)

  • 28/04/1995 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Dimensões variadas
Suportes: papel, microfilme, filme, fita e digital

Nome do produtor

(28/04/1995)

História administrativa

O Navio Patrulha Guajará - P 44, foi ordenado em 1993 como parte do 3º lote de duas unidades da classe junto ao estaleiro Mauá, mas foi cancelado devido a crise pela qual passava essa empresa. Foi reordenado em 1994 juntamente com o Guaporé e, as 2 unidades do 4º lote ao estaleiro Peenewerft GmBH, em Wolfgast, Alemanha. O Guajará é o quarto navio a ostentar esse nome(1) na Marinha do Brasil, em homenagem a uma Baía localizada no Estado Pará, formada pelo braço Sul do Rio Amazonas e os Rios Capim e Guana. Foi construído seguindo o projeto do estaleiro Vosper-QAF Ltd, de Singapura. Teve quilha batida em 14 de fevereiro de 1994 e foi lançado ao mar em 24 de outubro de 1994. Em 28 de janeiro de 1995, suspendeu de Wolfgast, com destino ao Brasil, conduzido por tripulação do estaleiro construtor, sendo entregue ao Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, para a instalação do Armamento. Em 28 de abril de 1995, foi incorporado à Armada, pela OD 003/95 do Chefe de Estado-Maior da Armada, AE José Julio Pedrosa em cumprimento à Portaria Ministerial n.º 0218 de 05 de abril de 1995. Naquela ocasião assumiu o comando o Capitão-Tenente Oscar Moreira da Silva Filho.
A oficialidade do recebimento do Guajará foi a seguinte:

- CT Oscar Moreira da Silva Filho – Comandante

- CT Abilio Luiz Reimão Mello - Imediato

- 1º Ten. Robson da Silva Galhardo - Enc. Div. "M"
- 1º Ten. Otacilio Bandeira Peçanha - Enc. Div. "C"
Os NPa classe Grajaú tinham a previsão de receber a diretora Radamec 1000N, mas esse projeto foi temporariamente suspenso.

1995

Foi subordinado ao 1º Distrito Naval, integrando o Grupamento Naval do Sudeste (GrupNSE), tendo como área de atuação o litoral dos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, operando a partir do Rio de Janeiro-RJ.
No período de 11 de outubro e 13 de dezembro, cumpriu Estação, em caráter de destaque, na área de jurisdição do Comando do 5º Distrito Naval a fim de contribuir para a fiscalização das operações de embarcações e apresentar as primeiras necessidades de navios dessa classe as organizações do 5ºDN. Foi o primeiro navio da classe a navegar em águas da Região Sul do pais. Foram realizadas comissões de patrulha costeira, navegação em águas restritas e participou da Operação ADEREX ?, totalizando 21 dias de mar e 3.772,7 milhas navegadas, com visitas operativas aos portos de Itajaí-SC, Porto Alegre-RS, Rio Grande-RS, São Francisco do Sul-SC e Paranaguá-PR.

1996

Entre 9 e 13 de fevereiro, esteve em Santos acompanhado do NPa Gurupá - P 46.

Entre 30 de março e 1º de abril, esteve em Santos.

Prestou apoio, na fase de mar, ao Curso Especial de Propulsão Diesel para Oficiais, ministrado pelo CIAW e pelo CIAA para oficiais da Marinha de Angola.

Entre 27 e 29 de abril esteve em Santos. Em 28 de abril, completou seu primeiro ano de operação, sendo empregado em missões de Patrulha e Busca e Salvamento, tanto na área do 1º Distrito Naval quanto na área do 5º Distrito Naval, onde cumpriu estação.

Entrou em Santos em 26 de junho.

Em 12 de agosto, estabeleceu o novo recorde para a travessia da Lagoa dos Patos, perfazendo a distancia de 164 milhas, no trajeto Porto Alegre-Rio Grande-RS, em 7 horas e 30 minutos a uma velocidade média de 22 nós.

1997

Em 29 de agosto, inaugurou o novo píer da Capitania dos Portos do Paraná (CPPR), passando a contar com mais um ponto de apoio, em suas estações de patrulha na região sul.

Depois de cumprir um período de dois meses de estação em patrulha, na área do 5º Distrito Naval, realizou visita ao porto de Buenos Aires (Argentina) entre 4 e 9 de setembro.

1998

Em 14 de março, esteve em São Sebastião, junto com a F Dodsworth - F 47, acompanhando a visita do Ministro da Marinha, AE Mauro César Rodrigues Pereira, que junto com o Governador de São Paulo, Mario Covas Junior, deu o tiro de largada da 6ª etapa da 7ª Whitebread - Regata de Volta ao Mundo, no canal de São Sebastião-SP. A regata, que ocorre a cada quatro anos, é considerada o 3º evento esportivo de maior audiência televisiva no mundo, perdendo somente para a Copa do Mundo e as Olimpíadas, e teve inicio em Southampton, Grã-Bretanha, em setembro de 1997.

Entre 1º e 6 de julho, após cumprir um período de dois meses em estação de patrulha na área sob a jurisdição do Comando do 5º Distrito Naval, visitou o porto de Buenos Aires (Argentina), como parte da Comissão NAPAREX III/98.
2001

Recebeu do Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo – COMCONTRAM, o Prêmio Contato CNTM/2000 Distrital/1º DN, relativo ao período 1º de maio de 2000 a 30 de abril de 2001.
2004

Na segunda quinzena de junho, esteve em estação de patrulha no litoral de São Paulo, visitando o porto de Santos-SP.

Na segunda quinzena de agosto, esteve em estação de patrulha no litoral de São Paulo, visitando o porto de Santos-SP.
Na primeira quinzena de outubro, esteve em estação de patrulha no litoral de São Paulo, visitando o porto de Santos-SP.
2005

Entre os dias 19 e 26 de janeiro, participou como unidade isolada da Operação ASPIRANTEX 05, realizada nos litorais do Rio de Janeiro e São Paulo, incluindo Ilha Grande-RJ, São Sebastião-SP e Alcatrazes-SP. Operou junto com unidades do GT 701.1, comandado pelo CA Eduardo Monteiro Lopes, Comandante da 2ª Divisão da Esquadra. O GT 701.1 era composto pelas F Defensora - F 41 (capitânia) e Bosisio - F 48, Cv Inhaúma - V 30, NDD Ceará - G 30 e o NT Almirante Gastão Motta - G 23. Também participaram como unidades isoladas o S Tupi - S 30, o NPa Gurupá - P 46 e o NTrT Ary Parreiras - G 21. Além desses unidades da Esquadra, participaram aeronaves dos Esquadrões HA-1, HU-1 e HU-2 e elementos do GRUMEC. Estiveram distribuídos nos diversos navios, 267 Aspirantes da Escola Naval e mais Oficiais Alunos da EFOMM.

2006

Em 1º de fevereiro, foi submetido a VSA pela SIPAA-ForSup (Seção de Investigação de Prevenção de Acidentes do Comando da Força de Superfície).
Em 12 de junho, recebeu do Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo – COMCONTRAM, o Prêmio Contato CNTM/2005 Distrital/1º DN, relativo ao período 1º de maio de 2005 a 30 de abril de 2006.

Entre 21 e 24 de julho, sob a coordenação do Capitania dos Portos do Estado do Rio de Janeiro, da Operação AFTa - Ação de Fiscalização do Trafego Aquaviário, na área marítima do litoral de angra dos Reis. Participaram da Operação, sob o Comando do CMG Antonio Fernando Monteiro Dias, os NPa Guajará - P 44 e Guaporé - P 45 e a LP Marlim - LP 01, do GptNavSE, além de um helicóptero Esquilo do HU-1, e outras cinco lanchas-patrulha, três embarcações pneumáticas e uma lancha-balizadora da CPRJ.

2008

Nos períodos de 25 a 30 de janeiro e de 9 a 12 de fevereiro, participou de duas Operações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário – AFTA, nas áreas marítimas do litoral de Angra dos Reis e Paraty (ao sul do Rio de Janeiro), e Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios (ao norte do Rio de Janeiro), com o propósito de orientar por meio de ações educacionais de fiscalização do tráfego aquaviário à segurança da navegação, à salvaguarda da vida humana no mar e à prevenção da poluição hídrica. Essas operações foram comandadas pela Capitania dos Portos do Rio de Janeiro e realizadas pelos Grupos-Tarefa 177.1 e 187.1, que contaram com meios navais do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste, incluindo o RbAM Tridente - R 22, os NPa Guajará - P 44, Guaporé - P 45 e Gurupá - P 46, e cerca de 18 lanchas-patrulha da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, da Delegacia da Capitania dos Portos em Angra dos Reis e das Agências da Capitania dos Portos em Parati e em Cabo Frio, além de helicópteros da Força Aeronaval. Ao final das duas operações, foram inspecionadas 2.308 embarcações, com 206 notificadas, e 43 apreendidas.

Em 17 de julho, pela manhã participou das homenagens aos integrantes das Marinhas de Guerra e Mercantes Mortos na Segunda Guerra Mundial, realizando o lançamento de flores ao mar ao largo de Copacabana, com a presença de veteranos de guerra.

Entre 12 e 14 de novembro, participou de um exercício de retomada do Navio-Tanque (Gás) "Guará", da Transpetro (Petrobras), realizado nas proximidades da Baía da Guanabara, Rio de Janeiro. No exercício em que foi simulada a retomada do navio ocupado por seqüestradores, participaram o RbAM Tridente - R 22, o NPa Guajará - P 44, Lanchas da CPRJ, dois helicópteros da ForAerNav, elementos do GERR-MEC e do Corpo de Fuzileiros, em um contingente de aproximadamente 100 militares, além de tripulantes do Navio-Tanque e outros funcionários da Petrobrás, num total de cerca de 30 pessoas.

2009

Foi-lhe outorgado o titulo de "Navio de Socorro Distrital" do 1º Distrito Naval, relativo ao ano de 2008.

Participou das buscas aos náufragos do B/P "Estrela do Mar IV", junto com a F Constituição - F 42, o NB Tenente Boanerges - H 25 e o NPa Guaratuba - P 50, além de helicópteros da Marinha e da Policia Militar do Espírito Santo. O B/P "Estrela do Mar IV", com 17 tripulantes a bordo, emborcou por volta das 00:30h do dia 22 de agosto a cerca de 18 milhas náuticas da cidade de Conceição da Barra.

Em 7 de setembro, participou do Desfile Naval alusivo ao Dia da Independência na orla do Rio de Janeiro, junto com os seguintes navios: NDCC Garcia D’Avila - G 29 e Almirante Sabóia - G 25, F Constituição - F 42, Cv Frontin - V 33, NT Almirante Gastão Motta - G 23, S Timbira - S 32 e Tikuna - S 34, NOc Antares - H 40 e NF Almirante Graça Aranha - H 34.

No final de setembro realizou exercícios com o NDD Rio de Janeiro - G 31, a F Independência - F 44 e as Cv Jaceguai - V 31 e Frontin - V 33 e o S Timbira - S 32; Além desses navios, que estavam em transito para participar da Operação FRATERNO XXVIII, participaram o NPa Babitonga - P 63 e o RbAM Tritão - R 21.

2010

No dia 7 de setembro, participou de um Desfile Naval em comemoração a Independência do Brasil, realizado na orla do Rio de Janeiro, com a participação das F Independência - F 44, Constituição - F 42 e Bosísio - F 48, o NT Almirante Gastão Motta - G 23, o NHo Cruzeiro do Sul - H 38, o NOc Antares - H 40, o RbAM Almirante Guillobel - R 25, o NPa Guajará - P 44, o S Tupi - S 30 e o NVe Cisne Branco - U 20.

Na segunda quinzena de setembro, realizou patrulha no litoral de São Paulo, visitando Santos entre os dias 24 e 27.

2011

Em 19 de agosto participou das buscas a um helicóptero a serviço da PETROBRAS que fez um pouso de emergência a cerca de 100 km da costa do Rio de Janeiro, com dois tripulantes e dois passageiros a bordo.

No dia 7 de setembro participou do Desfile Naval em comemoracao a Indepedencia do Brasil, realizado entre a barra da Tijuca e a entrada da Baia da Guanabara, e do qual participaram o NAe São Paulo - A 12, as F Niterói – F 40 e Independência – F 44, a Cv Barroso – V 34, o NT Almirante Gastão Motta – G 23, o NHO Cruzeiro do Sul – H 38, os NPa Guajará – P 44 e Gurupá – P 46 e o S Tamoio – S 31.

Realizou estação de patrulha no litoral de São Paulo, visitando o porto de Santos entre os dias 23 e 26 de setembro.
2012

Entre os dias 9 e 11 de janeiro prestou apoio ao SALVAMAR SUESTE na investigação de um alerta EPIRB ocorrido na posição LAT 22º42'28"S e LONG 040º24'08"W, a cerca de 150 km de Macaé, aonde realizou busca visual e chamada no canal 16 VHF, não tendo obtido resposta, retornando assim a patrulha de rotina.

Entre 2 e 12 de abril participou da Operação ADEREX-I/12 realizada na área marítima entre o Rio de Janeiro e São Paulo, junto com as F Niterói – F 40, Constituição – F 42, Greenhalgh – F 46 e Bosísio – F 48, o NT Almirante Gastão Motta – G 23 e o S Tamoio - S 31. Os navios formaram o GT-704.1 sob o comando do CA Wilson Pereira de Lima Filho, Comandante da 2ª Divisão da Esquadra. Também participaram do exercício aeronaves AH-11A Super Lynx, UH-13 Esquilo-Bi e UH-14 Super Puma da ForAerNav e P-95 Bandeirante Patrulha, A-29 Super Tucano e 1 P-3AM Orion, sendo que essa última participou pela primeira vez. Foram realizados exercícios de desatracação sob ameaças assimétricas, adestramento de postos de abandono, operações aéreas, homem ao mar, avarias operacionais de máquinas, emprego dos equipamentos de Guerra Eletrônica, reboque, ações coordenadas antissubmarino e apoio de fogo naval. Dentre os eventos realizados, destaca-se a condução de ações coordenadas antissubmarino, com emprego, pela primeira vez, da aeronave P-3AM da Força Aérea Brasileira em conjunto com a Esquadra, ainda que em caráter de familiarização. Um oficial do Comando da 1ª Divisão da Esquadra embarcou naquela aeronave. Além disso, outro evento que mereceu atenção foi o exercício de apoio de fogo naval, empregando velocidades e distâncias navio-alvo maiores, conforme os novos procedimentos adotados nos exercícios tipo GUNEX atualmente empregados pelas Marinhas da OTAN. Esteve no porto de Santos-SP de 5 a 9 de abril.

Em junho prestou apoio às operações de segurança da convenção RIO+20 da ONU, realizada no Rio de Janeiro.

Esteve em Santos-SP entre 12 e 17 de dezembro.

Batimento de Quilha: 14 de fevereiro de 1994
Lançamento: 24 de outubro de 1994
Incorporação: 28 de abril de 1995

Entidade custodiadora

Procedência

Navio-Patrulha Guajará.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Navio-Patrulha Guajará.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre acesso.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição de reprodução.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados