Fundo NHOAMV - Navio Hidroceanográfico Amorim do Valle

Código de referência

RJDPHDM NHOAMV

Título

Navio Hidroceanográfico Amorim do Valle

Data(s)

  • 31/01/1995 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Suporte papel: A4
Suporte digital: .PDF

Nome do produtor

(31/01/1995)

História administrativa

D a t a s
Batimento de Quilha: 21 de outubro de 1983
Lançamento: 17 de maio de 1984
Incorporação (RN): 7 de junho de 1985
Baixa (RN): 23 de outubro de 1993
Incorporação (MB): 31 de janeiro de 1995

C a r a c t e r í s t i c a s

Deslocamento: 630 ton (padrão), 770 ton (carregado).
Dimensões: 47.6 m de comprimento, 10.5 m de boca e 3.1 m de calado.
Propulsão: 2 motores diesel Ruston tipo 6 RKCM de 1.700 bhp cada, acoplados a 2 eixos e 2 hélices Stone Vickers 63XS de quatro pás, de passo controlado.
Combustível: 88 toneladas.
Eletricidade: 2 geradores diesel G & M Power de 230 kW.
Velocidade: máxima de 14 nós.
Raio de ação: 4.500 milhas náuticas à 10 nós.
Armamento: nenhum (retirado).
Sensores: 2 radares de navegação Decca TM 1226 C, 2 eco-sondas Kelvin-Hughes MS48, SATNAV, e Sistema de Posicionamento Racal QM 14 (1) e HYPERFIX Mk.6 com alcance operacional de 700 km.
Equipamentos: 1 bote inflável para seis homens.
Código Internacional de Chamada: PWAW
Tripulação: 35 homens, sendo 4 oficiais, 7 sargentos e 24 praças.

H i s t ó r i c o

O Navio Balizador Amorim do Valle - H 35, ex-HMS Humber - M 2007, é primeiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Almirante-de-Esquadra Edmundo Jordão Amorim do Valle. Foi construído pelo estaleiro Richards, em Lowestoft, Grã-Bretanha. O contrato de compra do Amorim do Valle, e de seus dois irmãos, mais as quatro Fragatas classe Greenhalgh, num valor de aproximadamente US$ 170 milhões (£ 100 milhões) foi assinado entre o Governo Brasileiro e o Ministério da Defesa Britânico em 18 de novembro de 1994. Foi incorporado à Armada em 31 de janeiro de 1995, na Base Naval de Portsmouth, Inglaterra, em cerimônia conjunta com os NB Jorge Leite - H 36 e NB Garnier Sampaio - H 37, presidida pelo Sr. Rubens Antonio Barbosa, Embaixador do Brasil junto ao Reino Unido, e que contou com a presença do AE Domingos Alfredo Silva, representando o Chefe do Estado-Maior da Armada, além do CA (RN) N.E. Rankin, Comandante Naval da Área de Portsmouth. Naquela ocasião assumiu o comando o Capitão-Tenente Marcelo Luiz Boyd da Cunha.

1995
Em 19 de maio, chegou ao Rio de Janeiro junto com os NB Jorge Leite - H 36 e NB Garnier Sampaio - H 37, atracando no molhe da Ilha Fiscal, na Baia da Guanabara, quando foram transferidos à subordinação da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), em cerimônia na qual participaram familiares do Almirante Amorim do Valle.

1996
Iniciou extensa modernização, para adaptá-lo de sua função original de Navio Varredor, para nova função de Navio Balizador, em obra iniciada no AMRJ, na Ilha das Cobras, e completada em 1997 no Estaleiro Itajaí S/A, em Santa Catarina.

1997
Em 20 de novembro, pela portaria n.º 0099/97, do Comando de Operações Navais (ComOpNav), teve sua subordinação transferida da DHN, para o Serviço de Sinalização Náutica do Sul do Comando do 5º Distrito Naval - SSN-5, passando a atuar na manutenção do balizamento dos portos de Paranaguá-PR, São Francisco do Sul-SC e Itajaí-SC.

2000
Teve sua subordinação transferida do SSN-5 para o Grupamento de Navios Hidroceanográficos, da DHN, com sede no Rio de Janeiro.

2001
Em fevereiro, foi reclassificado como Navio Hidroceanográfico.

Entre 2 de novembro e 14 de dezembro, realizou a coleta de dados para a atualização das cartas náuticas do porto de São Francisco do Sul e da Baía do Babitonga. Essa comissão serviu também para o cumprimento da fase final do Curso de Aperfeiçoamento em Hidrografia para Oficiais (CAHO-2001).

2002
O Amorim do Valle, realizou comissão de coletas de dados hidrográficos e oceanográficos no sul do país. Entre maio e junho operou no porto de Itajaí-SC, no início de agosto em São Francisco do Sul-SC, de 23 de agosto a outubro nos portos de Rio Grande-RS e Porto Alegre-RS.

2003
No dia 8 de novembro, o navio encontrava-se fazendo sondagens nas proximidades da barra do porto de Paranaguá, quando recebeu o pedido de socorro do Veleiro "Conquista", o qual estava a deriva. O Amorim do Valle interrompeu as sondagens e demandou ao encontro do Veleiro que foi localizado e rebocado, sendo que depois de receber combustível seguiu por seus próprios meios para o porto, escoltado por uma lancha da CPPR.

2004
O Amorim do Valle, atracado na ponte da Ilha Fiscal, junto ao AMRJ, em agosto de 2004. (foto: Revista Naval).

2006
Em 6 de maio, suspendeu do cais da BHMN para realizar comissão ao exterior. Depois de visitar o porto de Natal-RN, cruzou o Atlântico para representar a Marinha do Brasil no jubileu de ouro da Marinha Nigeriana, celebrado no período de 30 de maio a 5 de junho, no porto de Lagos. Também participaram do evento navios das Marinhas da África do Sul, EUA, Gana e da Inglaterra. Durante a estadia em Lagos, o navio recebeu a visita da Cônsul-Geral do Brasil e do Comodoro O. Odunosu, Diretor de Hidrografia da Nigéria, além de diversos outros oficiais nigerianos. No regresso visitou Recife-PE e demandando o Rio de Janeiro resgatou em alto mar uma bóia de coleta de dados ambientais do programa PIRATA que se encontrava a deriva. Atracou na BHMN em 3 de julho após 59 dias de comissão.

2007
Entre 23 e 25 de janeiro, esteve em Santos-SP.

Entre 13 de março e 29 de abril realizou levantamentos batimétricos nas áreas dos portos de Suape-PE e Ilhéus-BA, para a realização das cartas náuticas n.º 906 e 1201. Durante a comissão também inspecionou as estações maregráficas dos portos de Salvador-BA e Cabedelo-PB, além de verificar seus respectivos nivelamentos geométricos.

2011
Em 12 de abril, durante a Comissão COSTA SUL III/PNBOIA VI em apoio ao Programa Nacional de Bóias (PNBOIA) lançou a bóia meteoceanográfica AXYS-24 a 107 milhas náuticas da costa, no litoral de Santos-SP e, no dia 15 de abril, recolheu a bóia ALNITAKA, localizada a 3 milhas náuticas da Praia de Maçambaba, no litoral de Arraial do Cabo-RJ, para realização de serviços de manutenção.
No período de 16 de maio a 10 de junho, durante a Comissão ATUALIZAÇÃO CARTOGRÁFICA II, ocorrida na Baía da Ilha Grande-RJ, o Amorim do Valle realizou um pesquisa de perigo sobre casco soçobrado, com a utilização de um Sonar de Varredura Lateral Interferométrico C3D, capaz de gerar imagens do fundo do mar em altíssima resolução. Esta foi a primeira vez que um equipamento desse tipo foi operado a bordo de um navio da Marinha do Brasil.

2012
Em julho realizou o lançamento da bóia fixa de Recife, pertencente ao Sistema Brasileiro de Observação dos Oceanos e Clima (GOOS/BRASIL).

Entre 25 de junho e 10 de outubro, realizou a comissão COSTA NORTE II/PNBOIA XI. Após três meses e dezessete dias de comissão o navio retornou ao Rio de Janeiro, tendo visitado os portos de Salvador-BA, Natal-RN, Itaqui-MA e Belém-PA. A comissão teve o objetivo de coletar dados oceanográficos e meteorológicos, por meio de uma rede de bóias meteoceanográficas de deriva e de fundeio, realizando, também, levantamento batimétrico monofeixe na Baia de São Marcos, em São Luis-MA.

Dentre os trabalhos de campo, destacou-se o rastreio de sinais fixos, o lançamento de bóias de deriva, lançamento de bóia de fundeio, observação visual de perigos a navegação, sondagem GEBCO, ocupação de estação maregráfica, analise de maré RTG, rastreio cinemático e sondagem monofeixe.

Durante sua estadia no porto de Itaqui, foi realizada a sondagem batimétrica, dividida em 44 dias de faina pelo navio e por uma equipe volante. No total, foram sondados 154 quilômetros quadrados, navegadas 2.365 milhas e realizadas 1.371 linhas de sondagem. A conclusão deste trabalho permitira o incremento da Segurança da Navegação nas proximidades do Porto de Itaqui-MA, delimitando as novas posições dos bancos que se estendem nas proximidades da bacia de manobra e das áreas de fundeio. Durante a comissão, o navio recebeu apoio das Bases Navais de Aratu, Natal e Val-de-Cães.

2013
De 9 a 11 de abril, aconteceu a primeira avaliação operacional do protótipo de modem acústico submarino do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM). O projeto “Comunicações Submarinas” foi testado na costa do Rio de Janeiro cujo propósito foi praticar a transmissão de dados digitais entre meios de superfície e submarinos.

A Comissão CSUB I contou com a participação do Submarino Timbira - S 32, que realizou a recepção dos dados, e do Navio Hidroceanográfico Amorim do Valle - H 35, encarregado da transmissão de sinais a partir de uma fonte acústica do IEAPM rebocada. As transmissões foram feitas em duas faixas de freqüências, com mensagens de texto recebidas sem erros em diversas ocasiões. Durante a CSUB I foi possível obter um banco de dados com sinais gravados a diferentes distâncias, em diferentes profundidades, e em diferentes cotas de operação do submarino.

Nos dias 23 e 24 de maio, realizou estação oceanográfica no litoral de São Paulo, coletando amostras de sedimentos na água entre São Sebastião-Ilha Bela e Santos. Visitou o porto de Santos-SP entre os dias 24 e 27.

R e l a ç ã o d e C o m a n d a n t e s

NB Amorim do Valle Período
CT Marcelo Luiz Boyd da Cunha 31/01/1995 a 12/02/1996
CT Alexandre Borges Briones 12/02/1996 a 21/02/1997
CT Luís Paulo Xavier da Silveira 21/02/1997 a 26/02/1998
CT Carlos Eduardo Horta Arentz 26/02/1998 a 22/02/1999
CT Máximo Eduardo Egger 22/02/1999 a 18/02/2000
CT Carlos André Coronha Macedo 18/02/2000 a 07/12/2000

NHo Amorim do Valle Período
CT Carlos André Coronha Macedo 07/12/2000 a 21/02/2001
CC Agnaldo Luiz Martins Engrel Maciel 21/02/2001 a 25/02/2002
CC Marco Antônio Dutra Janino 28/02/2002 a 14/02/2003
CC Paulo Sergio Chaves 14/02/2003 a 03/02/2004
CC André Moraes Ferreira 03/02/2004 a 25/02/2005
CC Marcelo Appolinário Cerqueira 25/02/2005 a 17/02/2006
CC Marcos Antônio Linhares Soares 17/02/2006 a 24/05/2007
CC Rogério de Oliveira Gonçalves 24/05/2007 a 11/07/2008
CC Flávio Augusto Corrêa Netto Guimarães 11/07/2008 a 15/07/2010
CC Paschoal Mauro Braga Mello Filho 15/07/2010 a 08/07/2011
CC Sidnei da Costa Abrantes 08/07/2011 a 05/07/2012
CC Carlos Rafael Barros de Toledo 05/07/2012 a __/__/201_

Entidade custodiadora

Procedência

Navio Hidroceanográfico Amorim do Valle.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Navio Hidroceanográfico Amorim do Valle

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre

Condiçoes de reprodução

Sem restrição

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

26/11/2013

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados