Fundo NASHCC - Navio de Assistência Hospitalar Carlos Chagas

Código de referência

RJDPHDM NASHCC

Título

Navio de Assistência Hospitalar Carlos Chagas

Data(s)

  • 07/12/1984 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Dimensões variadas
Suportes: papel, microfilme, filme, fita e digital

Nome do produtor

(07/12/1984)

História administrativa

O Navio de Assistência Hospitalar Carlos Chagas - U 19, é o primeiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil em homenagem ao médico e cientista brasileiro Carlos Ribeiro Justiniano Chagas. O Carlos Chagas é o segundo, de uma serie de dois Navios de Assistência Hospitalar encomendados pelo Ministério da Saúde para realizar missões de atendimento médico-odontológico às populações ribeirinhas da Região Amazônica. Foi projetado e construído pelo AMRJ - Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, Ilha das Cobras, Rio de Janeiro, de acordo com as mais avançadas técnicas de Engenharia Naval, e com um índice de nacionalização de 98%. Teve sua construção aprovada por Despacho do Presidente da República de 2 de janeiro de 1980 e ordenada em 20 de janeiro de 1982, quilha batida em 9 de julho de 1982, foi lançado ao mar em 16 de abril de 1984, tendo como madrinha a Sra. Ruth Gonçalves Passarinho. Foi submetido a Mostra de Armamento e incorporado em 7 de dezembro de 1984, em cerimônia realizada no AMRJ presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, ficando inicialmente subordinado a DGMM até ser transferido para o Com4ºDN.

Como resultado de um convênio feito entre os Ministérios da Marinha, Saúde e Previdência e Assistência Social, o NasH Carlos Chagas passou a ser operado pela Marinha do Brasil.

1985

Em 23 de janeiro, partiu do Rio de Janeiro, iniciando sua viagem para Manaus sua sede definitiva, escalando nos portos de Vitória-ES, Salvador-BA, Maceió-AL, Recife-PE, Natal-RN, Fortaleza-CE, Itaquí-MA e Belém-PA, onde chegou em 19 de fevereiro, passando a subordinação do 4º DN. Durante essa travessia foi sucessivamente escoltado pelo RbAM Triunfo - R 23, Cv Purus - V 23 e RbAM Almirante Guilhem - R 24.

Em março, foi incorporado a Flotilha do Amazonas (FlotAM).

Em abril, já tinha atingido as marcas de 50 dias de mar, 4526 milhas navegadas e 1000 atendimentos médicos e odontológicos.

1986

Entre setembro e dezembro, o NASH Carlos Chagas e o Oswaldo Cruz participaram da Operação de Impacto no Combate a Malaria, apoiando os Governos dos Estados do Pará e Rondônia, sob a coordenação das respectivas Diretorias Regionais da SUCAM.

1988

Entre 27 de fevereiro e 21 de março, realizou comissão de ASSHOP na área dos Rio Negro, Solimões e Purus, atendendo principalmente as cidades de Boca do Acre e Rio Branco.

1991

Em julho, acompanhado pelo NPaFlu Raposo Tavares, visitou a cidade de Leticia, onde participaram das comemorações do Dia da Independência da Colômbia.

1992

Entre 22 e 29 de maio, participou da Operação LEÃO, realizada no Rio Grande, Arquipélago das Anavihanas e o Município de Novo Airão, integrando a Força-Tarefa Ribeirinha 44, composta também pelos NPaFlu Pedro Teixeira, Roraima e Amapá, além de 2 helicópteros UH-12 do DAeFlotAM, uma Companhia do Grupamento de Fuzileiros Navais de Manaus (CiaGptFNMa), uma equipe de medicina operativa do Hospital Naval de Belém. A Força de Oposição foi composta pelo NaPaCo Parati e elementos do Grupamento de Fuzileiros Navais de Belém (GptFNBe). A Cv Mearim, atuou como navio do Grupo de Controle.

Em 21 de junho, se encontrava realizando atendimento em Novo Airão, quando recebeu a visita do Vice-Presidente Itamar Franco, que veio a bordo do Pedro Teixeira - P 20, que se encontrava em exercícios com o Amapá - P 32.

1993

Realizou comissão de ASSHOP nos pólos de saúde dos rios Javarí e Japurá, tendo na oportunidade visitado as localidades de Palmeiras, no Rio Javari, e Vila Bittencourt, no rio Japurá. Nesses locais de fronteira com o Peru e a Colômbia, respectivamente, existem Pelotões Especiais de Fronteira do Exercito Brasileiro, que, também, visitadas pelas equipes do navio.

Recebeu visita do Governador do Estado do Amazonas, Gilberto Mestrinho, acompanhado pelo comandante do 4º Distrito Naval, VA José Luiz Feio Obino.

1994

No período de 25 de agosto a 02 de setembro, participou da Operação RIBEIREX-II/94, que foi realizada na área de Santo Antonio do Iça, no Rio Solimões, distante 682 milhas de Manaus. A Força-Tarefa ribeirinha foi integrada pelos NPaFlu Pedro Teixeira – P 20, Roraima – P 30 e Rondônia – P 31, NTrT Ary Parreiras – G 21, Cv Angostura – V 20 e Solimões – V 24 e o NPaCo Piratini – P 10, 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-3) e contingentes da Força de Fuzileiros da Esquadra e dos Grupamentos de Fuzileiros Navais de Belém e Manaus. Na operação foram realizados exercícios de reconhecimento e esclarecimento, patrulha fluvial, controle de hidrovias, ação de presença e assistências às populações ribeirinhas.

1995

Em 19 de dezembro, participou de uma Parada Naval no Rio Negro, em frente à cidade de Manaus, comandada pelo Comandante Naval da Amazônia Ocidental, embarcado no NPaFlu Pedro Teixeira - P 20, e que contou com a participação dos NPaFlu Raposo Tavares - P 21, Roraima - P 30, Rondônia - P 31 e Amapá - P 32 e os NAsH Oswaldo Cruz - U 18 e Carlos Chagas - U 19.

1996

Em agosto, participou da Operação RIBEIREX-AMAZONAS-II/96, nas proximidades da cidade de Coari, às margens do rio Solimões, distante cerca de 230 milhas de Manaus. A Força-Tarefa ribeirinha era formada pelo NTrT Custodio de Mello - G 20, NPaFlu Raposo Tavares - P 21 e Rondônia - P 31, Cv Mearim - V 22 e Angostura - V 20, NAsH Carlos Chagas - U 19 e os NPa Pampeiro - P 12, Piratini - P 10 e Penedo - P 14, três aeronaves UH-12 Esquilo do Esquadrão HU-3, assim como tropa da Força de Fuzileiros da Esquadra, Grupamentos de Fuzileiros Navais de Manaus e Belém. O Carlos Chagas e o Raposo Tavares, também efetuaram atendimento médicos e odontológicos para a população ribeirinha da região.

Em 8 e 9 de outubro, junto com o Raposo Tavares - P 21, realizou comissão em apoio ao inicio do Programa Universidade Solidária na Amazônia.

1997

Em janeiro, participou da Operação ADERIB-I/97, realizada na região de Manacapuru-AM, integrando uma Força-Tarefa Ribeirinha formada pelas Cv Solimões - V 24 e Mearim - V 22, NPaFlu Roraima - P 30, Rondônia - P 31 e Amapá - P 32, NPa Parati - P 13 e Piratini - P 10 e o NAsH Carlos Chagas - U 19, além de destacamento do Grupamento de Fuzileiros Navais de Manaus e Belém.

Entre 6 e 20 de janeiro, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Iça e Solimões.

Entre 10 e 31 de março, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Juruá e Tarauacá, visitando entre outras localidades, a de Careiro da Várzea-AM. Nessa comissão embarcaram pela primeira vez num navio da Marinha, oficiais do sexo feminino, no caso as 1º Tenente (CD) Virgínia de Oliveira Aragão e a 1º Tenente (MD) Betânia de Cássia Ribeiro Pena, como membros oficiais da tripulação. Até então oficiais e praças só eram destacadas para o serviço a bordo. Em 21 de março, recebeu na cidade de Eirunepé, no Rio Juruá, a visita do então Ministro da Justiça, Dr. Nelson Jobim, acompanhado do Diretor do Departamento de Policia federal, Dr. Vicente Chelotti e comitiva.

Entre 7 e 21 de abril, realizou comissão de ASSHOP na região do Rio Madeira.

Entre 19 de maio e 13 de junho, realizou comissão de ASSHOP na região do Rio Purus.

Entre 18 de agosto e 3 de setembro, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Japurá, Juruá e Negro.

Entre 11 e 20 de dezembro, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Negro e Branco.

Prestou assistência aos desabrigados de Boca do Acre, vitimas das enchentes dos rios Acre e Purus.

1998

Entre 19 de maio e 11 de junho, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Xingu e Trombetas.

Entre 13 e 28 de julho, realizou comissão de ASSHOP na região do Rio Purus.

Entre 17 de agosto e 4 de setembro, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Solimões e Japurá.

Entre 6 e 30 de outubro, realizou comissão de ASSHOP na região dos Rios Iça e Solimões.

1999

No primeiro semestre, realizou no rio Purus a Comissão ASSHOP-PURUS "B". Nessa comissão, foram realizados atendimentos em 61 localidades, onde foram prestadas 4079 ações básicas de saúde.

Durante Período de Reparos realizado na Base Naval de Val-de-Cães, em Belém, teve os seus MCP do tipo Scania substituído por novos motores Volvo-Penta.

2000

Entre 11 e 30 de janeiro, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e Porto Velho-RO, no Rio Madeira.

Entre 16 de fevereiro e 1º de março, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e a cidade de Barcelos–AM, no Rio Negro.

Entre 8 de junho e 2 de julho, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e Belém-PA no Rio Pará.

Entre 26 de julho e 12 de agosto, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e a cidade de Japurá, no Rio Japurá.

Entre 21 de agosto e 5 de setembro, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e a cidade de Barcelos–AM, no Rio Negro e Santa Maria do Boiuçu–RR, no Rio Branco.

Entre 10 e 26 de outubro, Entre 11 e 30 de janeiro, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e a cidade de Japurá, no Rio Japurá.

Entre 6 e 22 de novembro, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e a localidade de Bueno Sucesso, no Rio Javari.

Entre 28 de novembro a 17 de dezembro, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e Porto Velho–RO, no Rio Madeira. Participaram dessa comissão, de técnicos civis destacados da área de oftalmologia, integrantes do Projeto VISAO 2000.

2001

Entre 5 e 23 de fevereiro, realizou comissão de ASSHOP entre a ENRN (Manaus-AM) e o município de Lábrea–AM, no Rio Purus.

Entre 24 de maio e 11 de junho, realizou comissão de ASSHOP entre a BNVC (Belém–PA) e a ENRN (Manaus–AM).

Em julho, participou da operação BRACOLPER 2001, junto com o Pedro Teixeira, visitando as cidade de Letícia (Colômbia) e Iquitos (Peru).

Em 17 de outubro, tornou-se o primeiro navio da FloAM a ser docado no DFlu Almirante Jerônimo Gonçalves. Em novembro realizou comissão de assistência hospitalar (ASSHOP), na localidade de Iranduba-AM.

2002

Entre 5 e 23 de fevereiro, realizou comissão ASSHOP III na área do Rio Purus, sendo que entre 9 e 11 de fevereiro, prestou apoio na parte de saúde, a visita do Presidente Fernando Henrique e família, a Estação Ecológica de Mamirauá, localizada próximo a foz do rio Japurá-AM. A comitiva embarcou no NPaFlu Raposo Tavares nas proximidades de Tefé.

Entre 19 e 31 de março, realizou comissão ASSHOP V na área dos Rios Xingú, Trombetas, Jarí e Tocantins.

Em maio, participou da Operação Combinada TAPURU, realizada na Amazônia Ocidental, em conjunto com unidades da Força Aérea e do Exército. A Força Tarefa Ribeirinha, era composta além do Carlos Chagas, pelos NPaFlu Raposo Tavares, Pedro Teixeira, Roraima, Rondônia e Amapá, quatro aeronaves UH-12 Esquilo do HU-4, duas companhias de Fuzileiros Navais e outras embarcações das Capitanias Fluviais de Tabatinga e da Amazônia Ocidental. Durante a operação, a Força-Tarefa Ribeirinha, realizou patrulha e esclarecimento, Ação Cívico Social e Inspeção Naval nos rios Japurá, Puruê, Iça, Puretê, Solimões e Negro.

Entre 24 de maio e 11 de junho, realizou comissão ASSHOP V na área dos Rios Xingú, Trombetas, Jarí e Tocantins.

Entre 13 de agosto e 5 de setembro, realizou comissão ASSHOP XVI na área dos Rios Solimões Iça.

2003

Entre 11 e 26 de novembro, realizou comissão ASSHOP XIX na área dos Rios Amazonas, Nhamundá, Paraná dos Ramos.

Entre 3 e 23 de dezembro, realizou comissão ASSHOP XXI na área do Rio Madeira.

2004

Participou da Operação RIBEIREX 2004, realizada nos rios Amazonas, Tapajós e Arapiuns, integrando a FT Ribeirinha composta pelos NPaFlu Raposo Tavares – P 21 (capitânia do ComFlotAM e ComFTRib ), Roraima – P 30, Rondônia – P 31 e Amapá – P 32.

2005

Participou da Operação TIMBÓ III, integrando a FT Javari, comandada pelo VA Gerson Carvalho Ravanelli, Comandante do 9º Distrito Naval. A FT era composta além do Carlos Chagas, pelos NPaFlu Raposo Tavares - P 21 e Amapá - P 32, além de uma Cia de FNdOpRib e dois UH-12 Esquilo. Também participou da operação, realizada na fronteira oeste da Amazônia, a 16ª Brigada de Infantaria de Selva. Ainda durante a TIMBO III, realizou ASSHOP em São Paulo de Olivença, no Rio Solimões.
Participou da Operação RIBEIREX 2005, integrando a FT Ribeirinha composta pelos NPaFlu Pedro Teixeira - P 20, Raposo Tavares – P 21, Rondônia – P 31 e Amapá – P 32, NPa Bracuí - P 60 e o NA Pará - U 15.
2006

Entre 15 e 21 de maio, participou da Operação ADERIB-2006, onde foram empregados todos os navios da Flotilha do Amazonas, embarcações da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental e da Agencia em Tefé, além de um Grupo de Apoio Logístico, composto por meios da Estação aval do Rio Negro e do Deposito Naval de Manaus, tropas do Batalhão de Operações Ribeirinhas e aeronaves do 5º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral. A operação foi realizada na área do município de Coari-AM, mobilizando um efetivo embarcado de cerca de 1.000 militares. Ao Comandante da FT Ribeirinha foi atribuída a missão de restabelecer e manter o controle de uma área ribeirinha entre a foz do Paraná do Copeá até a localidade de Coari, no rio Solimões, a fim de garantir o escoamento de gás e petróleo produzido na província petrolífera de Urucu.

Enquanto se desenvolviam os exercícios o terminal de petróleo e hidrovias adjacentes, foi realizada a docagem real do NAsH Carlos Chagas no Dique Flutuante Almirante Jerônimo Gonçalves, atracado no terminal aquaviário de Coari. A manobra de docagem foi concluída em quatro horas e meia, incluindo o reparo nas pás de um dos hélices do navio.

No dia 6 de junho, foi submetido a VSA pela SIPAA-9ºDN (Seção de Investigação de Prevenção de Acidentes do Comando do 9º Distrito Naval).

2007

Em 11 de junho, participou das comemorações do Dia da Batalha de Riachuelo, fundeado ao largo da Ilha de São Vicente, em Manaus, da junto com o NPa Raposo Tavares, o NAsH Carlos Chagas e uma AgFlu da CFAO.

2008

Entre ? e 14 de agosto, participou da Operação Combinada PORAQUÊ, sob coordenação do Comando Militar da Amazônia. Os meios do Com9ºDN que participaram foram os NPaFlu Raposo Tavares, Pedro Teixeira, Amapá e Roraima, os NAsH Carlos Chagas e Oswaldo Cruz, a Barca-Oficina Alecrim, o DFlu Jerônimo Gonçalves, uma Balsa do Deposito Naval de Manaus com um Empurrador Regional, constituindo o Trem Logístico Móvel, uma Agencia Flutuante, 4 embarcações regionais utilizadas para o transporte dos Fuzileiros Navais, três Lanchas, um Destacamento do Batalhão de Operações Ribeirinhas, com aproximadamente 450 militares e 4 aeronaves UH-12 Esquilo. O Com4ºDN forneceu os NPa Bocaina, Pampeiro e Parati e um pelotão de Fuzileiros Navais do GptFNBe. A Força de Fuzileiros da Esquadra forneceu um Elemento Anfíbio com Destacamentos de Forças Especiais da Marinha (Grupamento de Mergulhadores de Combate e Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais).

2009

Entre 7 de novembro e 5 de dezembro, estiveram embarcados no Carlos Chagas, o CF (USN) Timothy Coakley e o CC(USN) David Brett-Major, medicos da Marinha do EUA, que durante esse periodo trabalharam em conjunto com os medicos do navio em uma comissão pelo rio Madeira.

2010

Em 10 de maio, suspendeu da ENRN em Manaus para participar da Operação NEGRO-I, na região de Velho Airão-AM, integrando um GT sob o comando do CMG Joaquim Henrique Rocha, composto pelos NPaFlu Raposo Tavares (capitania), Pedro Teixeira e Roraima e o NAsH Carlos Chagas. Também participaram dois helicópteros “Esquilo” do 3° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral, Fuzileiros Navais do Batalhão de Operações Ribeirinhas, Lanchas de Ação Rápida (LAR) e Embarcações de Transporte de Tropas (ETT).

Entre os dias 22 e 29 de junho, junto com os NPaFlu Amapá e Raposo Tavares participou da Operação PARINTINS 2010, capitaneada pela Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, realizando a fiscalização das embarcações que nessa época se dirigem aquela cidade por ocasião do festival folclórico que lá é realizado anualmente.

Recebeu a estação tática do SISCOMIS, para comunicações por banda X e Ku.

2012

De 11 a 23 de janeiro realizou comissão de ASSHOP no Pólo Madeira-AM. Das nove comunidades atendidas, Cruzeiro, no município de Aripuanã, e Flechal, no município de Humaitá, todas no Amazonas, receberam pela primeira vez a equipe de saúde do NAsH. Durante a comissão, foram atendidas 1.030 pessoas e realizados 3.239 procedimentos, divididos em 491 atendimentos médicos, 2.236 procedimentos odontológicos, 276 procedimentos de enfermagem, 26 exames laboratoriais, 76 exames ginecológicos, 105 exames dermatológicos, 6 exames oftalmológicos, 22 vacinações e 1 eletrocardiograma. Além disso, ocorreram diversas palestras de promoção e prevenção de saúde, principalmente de higiene bucal e pessoal, DST/AIDS e uso de drogas.

Em março o Comando do 9º Distrito Naval realizou a distribuição de combustível de aviação (QAV-1) nas localidades de Ipiranga, Estirão do Equador e Santo Antônio do Içá, na Bacia Amazônica, a fim de permitir o aumento do raio de ação das aeronaves do 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral, em uma região escassa de postos fixos de abastecimentos de QAV-1. Participaram da tarefa o NAsH Carlos Chagas, que utilizou a aeronave orgânica UH-12, em VERTREP (transporte de carga externa) e o NPaFlu Rondônia, que utilizou as lanchas de ação rápida em transporte navio-terra.

No período de 9 de julho a 8 de agosto participou da Operação BRACOLPER 2012, realizada com o propósito de ampliar os laços de amizade e cooperação entre o Brasil, o Peru e a Colômbia. A FT ribeirinha foi composta pelos NPaFlu Raposo Tavares – P 21 e Rondônia – P 31, e o NAsH Carlos Chagas – U 19, uma aeronave Esquilo do Esquadrão HU-3 e um Destacamento de Fuzileiros Navais do Batalhão de Operações Ribeirinhas. Durante o deslocamento para Tabatinga-AM e Iquitos (Peru), foram realizadas Patrulhas, Inspeções Navais e Assistências Hospitalares às comunidades ribeirinhas.

Dentro da BRACOLPER 2012/III foi realizada entre os dias 28 de agosto e 6 de setembro a comissão PATNAV TABATINGA VIII, no trecho de Tabatinga a Velho Airão, que além do Carlos Chagas, contou com a participação dos NPaFlu Pedro Teixeira – P 20, Raposo Tavares – P 21 e do Amapá – P 32, e também, do navio patrulha BAP Marañon – CF 13, da Armada do Peru e do navio patrulha ARC Letícia – CF 136, da Armada da Colômbia.

Entre 17 e 28 de setembro participou da Operação AMAZONIA 2012, realizada em conjunto com o Exército e a Força sob o comando do Ministério da Defesa. A FT ribeirinha foi formada pelos NPaFlu Pedro Teixeira – P 20, Raposo Tavares – P 21, Roraima – P 30, Rondônia – P 31 e Amapá – P 32, os NPa Pampeiro – P 12 e Parati – P 13, os NAsH Osvaldo Cruz – U 18 e Carlos Chagas – U 19, o NPa Guarujá – P 49 do 4º DN e três helicópteros UH-12 Esquilo do Esquadrão HU-3. Os exercícios de patrulha e controle de calhas e hidrovias realizados por esses meios aconteceram no Rio Solimões – de Iranduba até a foz do Rio Purus e no Rio Purus da foz até Paricatuba.

Em 8 de dezembro recebeu a visita do Comandante da Marinha do Canadá, Vice-Almirante Paul Andrew Maddison acompanhado de uma comitiva composta pelo Comandante do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), Vice-Almirante Antonio Carlos Frade Carneiro, pelo Comandante-em-Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e pelo Diretor de Comunicações e Tecnologia da Informação da Marinha, Contra-Almirante Alípio Jorge Rodrigues da Silva. Na ocasião, os oficiais generais canadenses e brasileiros acompanharam os atendimentos médicos e odontológicos do NAsH à população ribeirinha da comunidade de Nossa Senhora de Terra Nova, localizada no município de Careiro da Várzea no Amazonas.

Entidade custodiadora

Procedência

Navio de Assistência Hospitalar Carlos Chagas.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Navio de Assistência Hospitalar Carlos Chagas

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre

Condiçoes de reprodução

Sem restrição

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

26/11/2013

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados