Guimarães, Protógenes Pereira

Área de identificação

tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Guimarães, Protógenes Pereira

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

1876 - 1938

história

O Vice-Almirante Protógenes Pereira Guimarães, filho de José Pereira Guimarães e Maria Leopoldina Duarte Silva Guimarães, nasceu em 08 de maio de 1876 em Santa Catarina, RS. A administração do Almirante Protógenes Pereira Guimarães foi marcada por uma reorganização da Aviação Naval. A Escola de Aviação Naval foi beneficiada com a construção de um hangar e um novo edifício destinado ao funcionamento dos diversos cursos. O Corpo de Aviação da Marinha foi criado para atender as necessidades da Esquadra à Defesa Aérea do Litoral e criou, incorporada a esta, a Primeira Flotilha de Observação. Foram criadas, também, a Primeira Flotilha de Bombardeio e Patrulha, a Primeira Flotilha de Aviões de Esclarecimento e Bombardeio, o Correio Aéreo Naval e uma Seção de Meteorologia na Diretoria da Aeronáutica. Além disso, criou a Força Aérea de Defesa do Litoral e diversas divisões ligadas a esta; desligou do Centro de Aviação do Rio de Janeiro, a Escola de Aviação Naval e criou o Estandarte da Aviação Naval Brasileira. Instituiu o Fundo Naval, cuja principal finalidade era a renovação do material flutuante da Marinha de Guerra. Criou no Ministério da Marinha a Diretoria do Ensino Naval e extinguiu a Flotilha de Submarinos, subordinando a Escola de Submarinos à Diretoria de Ensino Naval. Criou o Estandarte do Regimento Naval e o do Corpo de alunos da Escola Naval e doou ao Clube Naval o terreno e o edifício de sua sede. Criou a Diretoria de Marinha Mercante em substituição a Diretoria de Portos e Costas diretamente subordinada ao Ministro da Marinha e criou o Conselho da Marinha Mercante.
riou o Corpo de Fuzileiros Navais, o Instituto de Biologia com laboratórios e um hospital de doenças infecciosas e parasitaria e a "Cidade Jardim 11 de junho". Mudou a denominação da Diretoria do Expediente para Secretaria da Marinha. Criou a Ordem do Mérito Naval, para agraciar militares da Armada que tivessem se distinguido no exercício de sua profissão, aos das Marinhas de Guerra estrangeiras que houvessem prestado serviços ao Brasil e aos civis por serviços relevantes prestados à Marinha de Guerra do Brasil. Faleceu em 06 de janeiro de 1938.

Locais

Santa Catarina - RS

status legal

funções, ocupações e atividades

Carreira: Praça de Aspirante a Guarda-Marinha em 27 de Fevereiro de 1891; Guarda-Marinha em 10 de dezembro de 1896; Segundo-Tenente em 10 de dezembro de 1897; Primeiro-Tenente em 20 de dezembro de 1899; Capitão-Tenente em 09 de janeiro de 1906; Capitão-de-Corveta em 29 de novembro de 1911; Capitão-de-Fragata em 23 de dezembro de 1917; Capitão-de-Mar-e-Guerra em 27 de julho de 1921; Contra-Almirante em 07 de junho de 1928; Vice-Almirante em 29 de setembro de 1932.

Comissões: Cruzador Quinze de Novembro; Encouraçado Riachuelo; Cruzador Torpedeiro Timbira; Brigue Pirajá; Vapor de Guerra Carlos Gomes; Cruzador Tiradentes (imediato); Comando da Flotilha do Rio Grande do Sul; Cruzador Tamandaré (imediato); Escola Naval (imediato); Escola de Aprendizes-Marinheiros do Estado de Alagoas; Comando Geral das Torpedeiras; Corpo de Marinheiros Nacionais; Navio-Escola Benjamin Constant; Estado Maior da Armada; Superintendência de Navegação; Cruzador Torpedeiro Tamoio (imediato); Batalhão Naval; Comando da Primeira Divisão Naval.

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Preliminar

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e eliminação

15/06/2015 - Estagiária Nathalia Oliveira

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC