Felisberto, João Cândido

Área de identificação

tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Felisberto, João Cândido

Forma(s) paralela(s) de nome

  • João Cândido
  • Almirante Negro

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • Felisberto, João Cândido

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

1880 - 1969

história

Nasceu em 1880, no município de Rio Pardo, Rio Grande do Sul. Filho de João Cândido Velho Felisberto e Ignácia Cândido Felisberto, assentou praça na Marinha do Brasil em 6 de janeiro de 1895, com 14 anos de idade, na Escola de Aprendizes-Marinheiros do Rio Grande. Promovido a grumete, em 12 de dezembro do mesmo ano, ingressou na 16ª Companhia do Corpo de Marinheiros Nacionais, sediada na Ilha de Villegagnon, no Rio de Janeiro.
Nos anos que se seguiram, serviu no Cruzador Andrada, no Cruzador Tiradentes, no Encouraçado Riachuelo e na Flotilha do Amazonas. Durante essas comissões, recebeu por algum tempo a gratificação de sinaleiro.
Em 1906, embarcou no Navio-Escola Benjamin Constant e participou da viagem de instrução com os Guardas-Marinha daquele ano, tocando vários portos do Norte da Europa e do Mar Báltico. Foi transferido para o Cruzador Primeiro de Março, e, em 1909, retornou ao Benjamin Constant, participando de outra viagem de instrução com guardas-marinha por portos europeus, visitando a Inglaterra, Portugal e França.
Quando o Benjamin Constant permaneceu atracado em Toulon, França, o Marinheiro João Cândido foi transferido para a Comissão Naval na Europa, órgão encarregado da fiscalização dos navios que comporiam a nova esquadra planejada pelo Programa Naval de 1906. Chegou a Newcastle-on-Tyne, Grã-Bretanha, sede daquela Comissão, em 6 de novembro de 1909, e, em 6 de janeiro do ano seguinte, foi designado para embarcar no Encouraçado Minas Gerais, então em fase final de prontificação. O Minas Gerais deixou a Grã-Bretanha em 5 de fevereiro de 1910, demandando a Hampton Roads, Estados Unidos da América, em sua viagem a caminho do Brasil.
Neste navio, o então Marinheiro de Primeira-Classe João Cândido foi nomeado primeiro timoneiro, função que exercia quando teve início a Revolta dos Marinheiros que atingiu diversos navios da Esquadra surtos na Baía de Guanabara em 22 de novembro de 1910. Considerado como o principal líder desta revolta, que sublevou os novos Encouraçados Minas Gerais e São Paulo, o Cruzador Bahia e o Encouraçado Deodoro, foi anistiado, junto a todos os demais praças sublevados, pelo Decreto Legislativo nº 2.280, de 25 de novembro de 1910.
Após a revolta que atingiu o Batalhão Naval, na Ilha das Cobras, e o Cruzador Rio Grande do Sul, em 9 e 10 de dezembro de 1910, o Marinheiro João Cândido foi preso, acusado de participação naquela nova sublevação, quando movimentou o Encouraçado Minas Gerais após o desembarque de toda a sua oficialidade. Em 1912, junto a mais 67 pronunciados, respondeu a Conselho de Guerra por essa acusação. Absolvido pelo Conselho de Guerra, teve baixa definitiva do serviço ativo na Marinha em 30 de dezembro de 1912.

Locais

Rio de Janeiro - RJ

status legal

funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Preliminar

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e eliminação

02/03/2020 - 1ºTen(RM2-T) Pamela Dias

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC