Fundo ECFLORIANO - Encouraçado Floriano, 1899 - 1934

Código de referência

RJDPHDM ECFLORIANO

Título

Encouraçado Floriano, 1899 - 1934

Data(s)

  • 1899 - 1934 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Suporte papel: A4
Suporte digital: .PDF

Nome do produtor

(1899 - 1934)

História administrativa

O Encouraçado Guarda-Costas Floriano, foi o primeiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil em homenagem ao Marechal Floriano Peixoto, um dos fundadores da Republica, e nosso segundo Presidente da Republica. Foi construído pelo estaleiro Forges et Chantiers de Meditérranée, de La Seyne, Toulon, França. Foi lançado ao mar em junho de 1899, sendo incorporado em 31 de dezembro de 1900. Naquela ocasião, assumiu o comando o Capitão-de-Mar-e-Guerra Duarte Huet de Bacelar Pinto Guedes.

1901 - Oficiais do Floriano, depositaram flores no tumulo do Almirante Cochrane em Westminster, Inglaterra.

1902 - Foi destacado para capitanear a Divisão Naval do Norte, com sede em Manaus-AM.

1913 - Em 24 de setembro, suspendeu do Rio de Janeiro para exercícios com a Esquadra na Ilha de Sebastião. Participaram do exercício, que foi assistido pelo Presidente da Republica, pelo Ministro da Marinha e comitiva, a bordo do Vapor Carlos Gomes, os E Minas Geraes, São Paulo e Deodoro, os C Barroso, Bahia e Rio Grande do Sul, os Cruzadores-Torpedeiros Tupy, Tamoyo e Tymbira, os CT Amazonas, Pará, Piauhy, Rio Grande do Norte, Alagoas, Parahyba, Sergipe, Paraná, e o Santa Catarina. Regressou ao Rio de Janeiro no dia 4 de outubro.
Encontrava-se em condições regulares.

1914 - Na primeira quinzena de janeiro, suspendeu do Rio de Janeiro, integrando a 2ª Divisão Naval junto com o E Floriano para exercicios com a Esquadra no litoral de Santa Catarina.
Na segunda quinzena de fevereiro retornou ao Rio de Janeiro, junto com a 2ª Divisão Naval.

1916 - Por volta de 1916/1917 a Divisão Naval do Norte era comandada pelo Contra-Almirante João Carlos Mourão dos Santos e tinha como navios destacados, além do encouraçado Floriano, o seu irmão gêmeo, o Encouraçado Deodoro, os Cruzadores Republica e Tiradentes, os Contratorpedeiros Piauí e Santa Catarina além dos navios da flotilha do Amazonas Juruá, Acre, Missões, Jutaí, Tefé e Amapá.

1918 - Com a criação da Divisão Naval de Operações de Guerra (DNOG), o Encouraçado Floriano foi deslocado para capitanear a Divisão Naval do Sul, com sede no Porto de São Francisco do Sul-SC, pelo aviso n.º 2781 de 25 de junho de 1918.
Em agosto, chegou a São Francisco do Sul, onde arvorou o pavilhão do comandante da Divisão Naval do Sul, o CMG Alberto de Barros Raja Gabaglia, ex-comandante do Encouraçado São Paulo no período 1915–1916.

1922 - Em 6 de julho, quando se encontrava fundeado junto a Ilha Fiscal em companhia do cruzador Rio Grande do Sul foi atingido por estilhaços dos disparos feitos pelo Forte de Copacabana contra a Ilha das Cobras.

1931 - Sob o comando do Capitão-de-Fragata Nogueira da Gama, o Floriano passa a exercer função de Navio Hidrográfico. Embarcam em 17 de março desse ano quatro primeiros-tenentes, com determinação ministerial de servir especialmente na Comissão de Levantamento Hidrográfico da baía da Ilha Grande. Pouco depois, embarcam mais dois oficiais, com o mesmo fim. O grupo era formado por Levy Penna Aarão Reis, Paulo Teles Bardy, Djalma Garnier de Albuquerque, Fernando Saldanha da Gama Frota, José dos Santos Saldanha da Gama e Augusto Lopes da Cruz, sendo os três últimos membros da tripulação. Esse grupo constituiria o primeiro núcleo de especialistas em hidrografia, antes mesmo da criação do curso de oficiais para essa área.
Em maio, depois de devidamente preparados, o navio seguiu para realizar o levantamento das baías de Mangaratiba e Ilha Grande. Tal levantamento foi escola e laboratório. Utilizaram-se novos equipamentos e novos métodos. Com os resultados publicou-se, em branco e preto, numa gráfica particular, a carta da Enseada de Sepetiba.

Em novembro, é retirado da Diretoria de Navegação, que passou a contar apenas com Navio Faroleiro Tenente Lahmeyer e as Lanchas Sextante e Astrolábio.

1934 - Foi desincorporado da Flotilha do Amazonas e Desarmado. Serviu tambem de sede do Quartel de Marinheiros.

Entidade custodiadora

Procedência

Encouraçado Floriano 1899 - 1934

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados ao Encouraçado Floriano, 1899 - 1934

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre

Condiçoes de reprodução

Sem restrição mediante preenchimento de termo de compromisso.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Preliminar

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

29/05/2018

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Nota do arquivista

Inserido por CB-AD Letícia Chagas

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados