Comando da Tropa de Reforço

Área de identificação

tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Comando da Tropa de Reforço

Forma(s) paralela(s) de nome

  • COMTRREF

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • TRPREF

Outra(s) forma(s) do nome

  • 95300

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

01/01/1957

história

A Tropa de Reforço (TrRef) foi criada em 1957, mas só foi ativada em 1963, no Campo da Ilha do Governador, tendo como primeiro Comandante o Capitão-de-Mar-e-Guerra (FN) LINALDO DA SILVA BARROS. Ao ser ativada, era constituída pelas Companhias de Comando e Serviços e de Reconhecimento e pela Bateria de Canhões Automáticos Antiaéreos.

Em 1971, comandado por Contra-Almirante, o Comando de Reforço, sua nova designação, foi transferido para o município de São Gonçalo, atual sede, ocupando as instalações do então Destacamento Especial da Ilha das Flores, origem do Batalhão Paissandu. Naquela oportunidade era constituído pelas seguintes Unidades: Batalhão de Comando do Comando de Reforço, formado pelas três Unidades anteriormente citadas; Batalhão de Engenharia; Batalhão de Manutenção e Abastecimento; Batalhão de Transporte Motorizado; e Batalhão de Operações Especiais (Batalhão Tonelero).

Em 22 de abril de 1981, o Comando de Reforço passou a chamar-se novamente Tropa de Reforço, mantendo a mesma estrutura anterior, que seria alterada em 1985, quando o Batalhão de Transporte Motorizado foi transformado no Batalhão de Viaturas Anfíbias, tendo em vista o recebimento dos carros lagarta anfíbios (CLAnf), e em 1995, quando o Batalhão Tonelero passou à subordinação da Força de Fuzileiros da Esquadra.

As modificações ocorridas não se limitaram à sua denominação. O recebimento de novos meios e a natural evolução doutrinária do CFN causaram alterações na organização e na missão das Unidades subordinadas.

Locais

Rio de Janeiro

status legal

funções, ocupações e atividades

Planejar e supervisionar o aprestamento das Unidades Subordinadas para prover destacamentos especializados em apoio aos Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais, com vistas à realização de operações terrestres de caráter naval.
Avaliar a eficiência das estruturas e métodos organizacionais vigentes na Tropa de Reforço e propor os seus aperfeiçoamentos.
Avaliar e rever continuamente os procedimentos táticos e logísticos de Fuzileiros Navais e propor os seus aprimoramentos.
A fim de contribuir para realização de operações terrestres de caráter naval

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

O Batalhão Logístico de Fuzileiros Navais e o Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais estão localizados no Complexo Naval do Rio Meriti, em Duque de Caxias-RJ, e as demais Unidades estão sediadas na Ilha das Flores.

Com mais de meio século de existência, a Tropa de Reforço passou por várias transformações organizacionais, mas mantém inalterada a sua principal tarefa – prover destacamentos especializados aos Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais – e sua vocação, a Logística.

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e eliminação

05/09/2013 - Estagiário Gustavo Nascimento Rocha Dias

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC