Fundo BFLa - Base Fluvial de Ladário

Código de referência

BR RJDPHDM BFLa

Título

Base Fluvial de Ladário

Data(s)

  • 07/01/1873 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Dimensões variadas
Suportes: papel, microfilme, filme, fita e digital

Nome do produtor

(07/01/1873 -)

História administrativa

Razões estratégicas decorrentes da guerra do Paraguai nortearam o Aviso Ministerial de 7 de janeiro de 1873, que determinou o início das obras do Arsenal de Marinha.

Localizado as margens do Rio Paraguai, no vilarejo de Ladário, contou inicialmente com pessoal e material provenientes do extinto Arsenal de Marinha da Província de Mato-Grosso, instalado em Cuiabá desde 1827, e do Arsenal de Reparações da Ilha do Cerrinto, que apoiava a Esquadra em operações no Rio da Prata. Depois da invasão da cidade de Corumbá, por ocasião da Guerra do Paraguai, ficou patente que a zona de atrição do Baixo Paraguai não podia ser defendida pelo Arsenal de Marinha da Província de Mato Grosso em Cuiabá, em face da difícil navegabilidade do Rio Leverger e da obsolescência de suas instalações. Portanto, em 1862, o Ministro da Marinha, Joaquim Raimundo de Lamare, determinou a instalação de um novo Arsenal à jusante do canal do Tamengo e, em 14 de março de 1873, o Capitão-de-Fragata Manoel Ricardo da Cunha Couto lançou a pedra fundamental do Arsenal de Marinha do Ladário, tendo concluído sua instalação no final de 1874. Pelo Decreto n.º 38.101, de 18 de outubro de 1955, passou a denominar-se Base Fluvial de Ladário, extinguindo também, o Arsenal de Marinha de Ladário.

A partir de 1994 com a implantação da sistemática de Organização Militar Prestadora de Serviços, a BFLa, além de cumprir a tarefa de prestar o apoio logístico aos navios e às OM subordinadas ao Comando do 6º DN, vem aprimorando seus processos administrativos e métodos de gestão, de modo a reduzir as despesas administrativas e os custos de produção, otimizando a aplicação dos recursos que lhes são disponibilizados e, ao mesmo tempo, aperfeiçoando-se nas técnicas de reparos navais e nos serviços prestados.

A BFLa tem passado por intenso programa de qualificação de pessoal e atualização de seu parque industrial, com a aquisição de novos equipamentos para as oficinas, revitalização de instalações e por meio da realização de diversos cursos para aprimoramento de seu quadro técnico, com reflexos diretos na qualidade dos serviços por ela prestados na reparação de navios e em apoio as organizações militares e órgãos extra-Marinha sediados na área do 6º Distrito Naval.

Fruto desse trabalho destacam-se os grandes reparos estruturais realizados no Navio Patrulha “Poti”, no Navio Transporte Fluvial “Paraguassu ” e no Navio de Apoio Logístico Fluvial “Potengi”, que teve sua quilha recuperada, assim como 80% do chapeamento das obras vivas, originalmente rebitado, e substituído por chapeamento soldado.

Ao longo desses anos, diversas gerações têm vencido as dificuldades da fronteira oeste com histórico denodo e hoje, ainda, os militares e servidores civis que aqui servem, perseguem a busca da excelência, prontos a enfrentar os desafios do novo milênio, seja na reparação de meios, na preparação do homem ou no apoio às demais OM do Complexo, contribuindo para manter elevado o conceito da Marinha nos rincões do Pantanal Matogrossense.

Endereço: Avenida 14 de Março - s/nº - Centro - Ladário - Mato Grosso do Sul - CEP: 79370-000

Telefone: (67) 3234-1105

Entidade custodiadora

Procedência

Base Fluvial de Ladário.

Âmbito e conteúdo

Documentos relacionados à Base Fluvial de Ladário.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Condições de acesso

Livre acesso.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição de reprodução.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

11/11/2013

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados