Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores

Área de identificação

tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores

Forma(s) paralela(s) de nome

  • BFNIF

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • BFNIFL

Outra(s) forma(s) do nome

  • 95380

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

04/02/1994

história

A Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores (BFNIF) é subordinada ao Comando da Tropa de Reforço do Corpo de Fuzileiros Navais. Foi criada pela Portaria Ministerial nº 0608/93 e ativada pela Ordem de Serviço nº 003/94 do Comando da Tropa de Reforço, em 04 de fevereiro de 1994.

A Ilha das Flores compõe, juntamente com as ilhas do Engenho, Ananazes, Mexingueira e Carvalho, um pequeno arquipélago. Atualmente, em virtude de sucessivos aterramentos, a Ilha do Carvalho juntou-se à Ilha das Flores, compondo o seu limite sudoeste. À exceção da Ilha do Engenho, onde está instalado o Centro de Mísseis e Armas Submarinas da Marinha, as demais ilhas do referido arquipélago fazem parte do tombo desta Base.

Consta dos primeiros assentamentos que D. Delphina Felicidade do Nascimento Flores foi proprietária desta ilha até 1834 , o que nos permite inferir que daí advenha a origem do “Flores” no nome da ilha, na medida que, antes que se tornasse sua propriedade, o nome era Ilha de Santo Antônio.

Após passar por mãos de outros proprietários, em 1883, a Ilha das Flores foi adquirida pela União, ficando sob a tutela do Ministério da Agricultura. Durante a I Guerra Mundial, a Ilha das Flores foi transferida, provisoriamente, para o Ministério da Marinha, sendo novamente revertida àquele Ministério logo após o término do conflito.

A história registra, ainda, que a Ilha das Flores foi, em situações de emergência, local estratégico de cunho não só militar como, também, político em diversas passagens da vida nacional servindo, ainda, de abrigo para flagelados, vítimas de secas ou enchentes, e tendo funcionado como hospedaria de imigrantes até o ano de 1966.

Em 1968, com a criação pela Marinha, do DESTACAMENTO ESPECIAL DA ILHA DAS FLORES, em 24/10/69 transformado no 3º Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais - Batalhão PAISSANDU, o Exmº Sr. Presidente da República emitiu Parecer favorável à transferência imediata de posse da Ilha das Flores ao Ministério da Marinha.

A 1º de julho de 1971, houve a troca de instalações entre o Batalhão PAISSANDU com o Comando da Tropa de Reforço, que era sediado na Ilha do Governador. O Batalhão de Comando da Tropa de Reforço, que então fazia parte do Comando da Tropa de Reforço, foi transferido para a Ilha das Flores em 1972.

Com a extinção do Batalhão de Comando da Tropa de Reforço, em conformidade com o processo de reestruturação da FFE, ocorrido nos anos 90, e com o propósito de contribuir com o aprestamento dos meios de Fuzileiros Navais da MB aquartelados na Ilha das Flores, nasceu, então, a Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores (BFNIF), em 1994, denominação esta modificada durante o período de aproximadamente um ano, quando a teve alterada para Base Almirante Leônidas Telles Ribeiro (BALTR), retornando ao seu nome original logo a seguir.

A fim de prover a BFNIF dos meios necessários para adquirir a estrutura planejada, lhe foram incorporados o pessoal e o material da, então, Chefia-Geral de Serviços do Comando da Tropa de Reforço e da Companhia de Comando e Serviços do extinto Batalhão de Comando da Tropa de Reforço. Suas atividades foram, inicialmente, regulamentadas por Portaria do Chefe do Estado-Maior da Armada e, posteriormente, em 1997, por Portaria do Comandante de Operações Navais, sendo-lhe atribuída como principal tarefa a de prover infra-estrutura de apoio às OM sediadas nesta ilha.

Para a consecução dessa tarefa, a Base provê de forma centralizada os complexos apoios de administração de pessoal (desde a escrituração de Cadernetas-Registro, a processos de medalhas/dependentes/movimentações e transferências para a inatividade em proveito das OM apoiadas), intendência em seus diversos ramos (obtenção, pagamento, caixa de economias, rancho e controle de material), saúde, comunicações, transporte, alguns aspectos da administração de adestramento, além de exercer a supervisão operacional e administrativa das atividades de informática, segurança, conservação e manutenção das instalações e das áreas comuns de todo o Complexo Naval da Ilha das Flores (CNIF).

Endereço: Avenida Paiva s/nº, Ilha das Flores, Neves -São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil - CEP: 24.426-148

Telefone: (21) 3707-9509

Locais

Rio de Janeiro

status legal

funções, ocupações e atividades

Prover apoio de administração de pessoal, saúde, comunicações, transporte e segurança, exceto quanto aos aspectos operativos; assegurar a conservação das instalações e áreas comuns; executar as atividades de intendência; e executar a função de supervisor operacional e administrativo das atividades de informática a fim de contribuir para o aprestamento dos meios da Força de Fuzileiros da Esquadra-FFE, aquartelados na Ilha das Flores (Comando da Tropa de Reforço, Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores, Batalhão de Viaturas Anfíbias, Companhia de Polícia e Companhia de Apoio ao Desembarque).

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Com a extinção do Batalhão de Comando da Tropa de Reforço, em conformidade com o processo de reestruturação da FFE, ocorrido nos anos 90, e com o propósito de contribuir com o aprestamento dos meios de Fuzileiros Navais da MB aquartelados na Ilha das Flores, nasceu, então, a Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores (BFNIF), em 1994, denominação esta modificada durante o período de aproximadamente um ano, quando a teve alterada para Base Almirante Leônidas Telles Ribeiro (BALTR), retornando ao seu nome original logo a seguir.

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e eliminação

05/09/2013 - Estagiário Gustavo Nascimento Rocha Dias
10/05/2017 Atualizado pela CB-AD Caroline Maciel

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC