Base Almirante Castro e Silva

Área de identificação

tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Base Almirante Castro e Silva

Forma(s) paralela(s) de nome

  • BACS

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • BACSNI

Outra(s) forma(s) do nome

  • 91580

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

06/05/1941

história

A Base Almirante Castro e Silva foi criada pelo Aviso n° 610, de 06 de maio de 1941, sob a designação de Base da Flotilha de Submarinos e teve sua denominação alterada para a atual pelo Aviso n° 1865, de 27 de setembro de 1946, uma homenagem ao ilustre Chefe Naval que foi um dos precursores da Flotilha de Submersíveis criada em 1914.

Com a aquisição de submarinos da Classe Humaitá em 1971, surgiu a necessidade de ampliação do cais para atracação dos novos meios. As obras de ampliação iniciaram em 22 de setembro de 1972, aumentando o cais em 70 metros.

Em 1986, na administração do Ministro da Marinha Almirante de Esquadra Alfredo Karam, foi concluída obra no cais desta Base que o configurou como se encontra atualmente, possuindo comprimento de 432 metros, especialmente adaptado para o atendimento aos submarinos da Classe Tupi e Tikuna, servido de porto ao NSS Felinto Perry, tendo recebido o NE Brasil, Fragatas da Classe Niterói, navios mercantes diversos e até plataformas.

Sua organização e atividades estão estruturadas pelo Regulamento aprovado pela Portaria n° 100, de 31 de outubro de 2003, do Comando de Operações Navais.

Endereço: Ilha de Mocanguê Grande, s/n°, Centro - Niterói - RJ - Brasil - CEP: 24040-300
Telefone: (21) 2189-1606

Locais

Niterói - Rio de Janeiro

status legal

funções, ocupações e atividades

Para a consecução do seu propósito, cabem à Base Almirante Castro e Silva as seguintes tarefas:
I – prover facilidades de atracação e apoio administrativo aos navios subordinados ao Comando da Força de Submarinos;
II – prover serviços de manutenção e reparo, em nível de 2° escalão, aos navios subordinados ao Comando da Força de Submarinos, compatíveis com as facilidades disponíveis, com prioridade para os submarinos;
III – prover apoio administrativo e facilidades logísticas ao Comando da Força de Submarinos e às OM de terra a ele subordinadas;
IV – prover serviços de manutenção e reparo em nível de 2° escalão aos demais navios da MB, conforme lhes atribuídos; e
V – prover serviços de escafandria e de medicina hiperbárica, de acordo com as normas vigentes.

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

A Base Almirante Castro e Silva tem o propósito de contribuir, prioritariamente, para o aprestamento dos meios navais subordinados ao Comando da Força de Submarinos e apoio aos estabelecimentos componentes desta Força e, de forma complementar, para o aprestamento dos demais meios navais da Marinha do Brasil.

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

BACS

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e eliminação

11/09/2013 - 2ºSG-AV-VN-VIEIRA (Estagiário)
Atualizado em 03/05/2018

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

https://www.mar.mil.br/bacs/historico.htm

Regulamento e Carta de Serviços da BACS

Notas de manutenção

Atualizado pela CB-AD Caroline Maciel
  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC